Juventude vence o Inter no primeiro jogo da final do Gaúchão

Esta foi a terceira vitória consecutiva do Juventude diante do time Colorado do técnico Abel Braga

Carlos Alberto Fruet, Especial para O Estado de S. Paulo

27 de abril de 2008 | 19h12

Com um gol de Maycon nos acréscimos, o Juventude venceu o Inter por 1 a 0, na tarde deste domingo, em Caxias do Sul e largou na frente na disputa pelo título gaúcho de 2008. Com um empate no próximo domingo, em Porto Alegre, o Juventude será o campeão. Ao Inter resta vencer por dois gols de diferença. Vitória colorada por 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis. Esta foi a terceira vez que o Inter perdeu para o Juventude na competição. Na fase de classificação, 1 a 0 no Beira-Rio e 3 a 0 no Alfredo Jaconi. Juventude1Michel Alves; Hélder, Márcio Alemão    , Nunes e Élvis; Renan (Hércules    ), Juan Perez, Lauro (Maycon) e Leandro Cruz (Márcio Goiano); Ivo e MendesTécnico: Zetti Internacional0Clemer; Índio, Orozco     e Marcão; Bustos, Danny Moraes, Magrão, Ji-Paraná     (Titi    ) e Andrezinho (Adriano); Fernandão e Nilmar (Iarley)Técnico: Abel BragaGols: Maycon, aos 48 do segundo tempoÁrbitro: Leonardo Gaciba (Fifa/RS)Renda: R$ 227.330,00Público: 13.337 pagantesEstádio: Alfredo Jaconi, em Caxias do SulEm um jogo de muita marcação, as chances de gol custaram a aparecer. Com as boas arrancadas de Nilmar, o Inter era o que mais insistia no ataque. Aos cinco minutos concluiu por cima e aos 21, em uma manobra individual, o atacante se livrou da marcação de Márcio Alemão e Nunes e chutou cruzado para fora. O Juventude respondeu aos 27 com Lauro, que após rebote da defesa, chutou para fora. Aos 43, Michel Alves salvou a equipe da Serra com uma grande defesa em conclusão de Danny Moraes.O segundo tempo foi igual ao primeiro. A marcação continuava forte e as duas equipes não conseguiam criar grandes chances de gol. Quando o jogo se encaminhava para um empate de 0 a 0, Fernandão, que fazia retenção de jogo no ataque, perdeu a bola para Hélder, que fez o passe para Ivo. Ele avançou pela esquerda e cruzou na medida para Maycon, de cabeça, fazer o gol da vitória, no último lance do jogo, aos 48 minutos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.