Massimo Pinca/Reuters
Massimo Pinca/Reuters

Juventus bate Atlético de Madrid com gol de Dybala e avança às oitavas de final

Resultado deixou a equipe de Turim com 13 pontos e na liderança do Grupo D com folgas

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de novembro de 2019 | 19h53

A Juventus garantiu nesta terça-feira a sua classificação às oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa com a vitória por 1 a 0 sobre o Atlético de Madrid, no Juventus Stadium, em Turim. Os holofotes, como sempre, estavam todos sobre o português Cristiano Ronaldo, mas quem decidiu a partida foi o argentino Paulo Dybala.

O triunfo levou a Juventus a 13 pontos no Grupo D da competição, seis a mais do que o Atlético de Madrid e sete à frente do Bayer Leverkusen, que mais cedo havia derrotado o Lokomotiv Moscou por 2 a 0, na Rússia. Na rodada final, espanhóis e alemães vão decidir a segunda colocação da chave e ambos jogarão em casa - o Atlético vai enfrentar o Lokomotiv e o Leverkusen jogará contra a Juventus.

A expectativa de um ótimo jogo em Turim não se confirmou na primeira etapa. As equipes se dedicaram intensamente à marcação e faltou espaço para os jogadores mais criativos da Juventus e do Atlético de Madrid. Assim, não foi uma surpresa o fato de as chances de gol terem sido muito raras.

Não por acaso, o gol que decidiu a partida saiu em uma jogada de bola parada. Nos acréscimos do primeiro tempo, a Juventus teve uma falta no lado direito do ataque, perto da linha de fundo. O estádio inteiro esperava que Dybala fizesse um cruzamento, mas ele chutou direto para o gol e se deu bem. O arremate foi forte, mas o goleiro Oblak estava desatento e deixou a bola passar.

O segundo tempo teve mais emoção porque o Atlético de Madrid se viu obrigado a correr atrás do empate. Ainda assim, a Juventus foi sempre mais perigosa, apesar da atuação ruim de Cristiano Ronaldo. O astro português teve poucas oportunidades para chutar a gol e, quando elas apareceram, errou o alvo.

Aos 21 minutos, a Juventus poderia ter acabado de vez com as chances dos espanhóis na partida, mas a trave evitou o gol em um chute de fora da área de Bernardeschi. Oblak limitou-se a torcer para a bola não entrar.

Nos acréscimos, quando o jogo parecia já resolvido, o Atlético de Madrid deu um enorme susto na torcida italiana. Correa recebeu um passe de João Felix e rolou para a pequena área. A bola passou por Szczesny e encontrou Morata livre, precisando apenas empurrá-la para o gol, mas o atacante espanhol furou e o time comandado pelo técnico argentino Diego Simeone teve de amargar a derrota

Para Entender

Programação de tv

Veja as principais atrações esportivas do dia

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.