Carl Recine / Reuters
Carl Recine / Reuters

Juventus e Leicester lideram premiação da Liga dos Campeões paga pela Uefa

Contratos de TV vantajosos fazem equipes superarem o campeão Real Madrid

Estadão Conteúdo

20 Outubro 2017 | 12h10

Derrotado na decisão da Liga dos Campeões da Europa na última temporada, a Juventus foi o clube que recebeu a maior premiação da Uefa pela sua participação, em um valor de 110,4 milhões de euros (aproximadamente R$ 413,7 milhões), de acordo com a lista divulgada pela entidade nesta sexta-feira.

+  Tudo sobre a Liga dos Campeões

O Leicester superou o campeão Real Madrid na relação, ficando em segundo lugar por causa do maior valor recebido na divisão da venda dos direitos de transmissão. Os acordos de TV na Inglaterra e na Grã-Bretanha foram mais valiosos do que os da Espanha, além de terem sido compartilhados entre menos clubes do que os cinco da Espanha na competição, o que explica a liderança de Juventus e Leicester nos pagamentos.

Eliminado nas quartas de final, o Leicester recebeu cerca de 81,7 milhões de euros (R$ 306,1 milhões) da Uefa, enquanto o Real Madrid ganhou pouco mais de 81 milhões de euros (R$ 303,5 milhões).

Entre os 32 times participantes da fase de grupos, o Basel, com 16,3 milhões de euros (R$ 61,1 milhões), recebeu o menor valor do fundo de quase 1,4 bilhão de euros (R$ 5,2 bilhões) de premiação da Uefa.

Campeão da Liga Europa, o Manchester United liderou a lista de premiação do torneio com 44,5 milhões de euros (R$ 166,7 milhões), mais do que a metade de qualquer outro time. O fundo total da competição foi de 423 milhões de euros (R$ 1,585 bilhão).

A Uefa concedeu um valor básico de 12,7 milhões de euros (R$ 47,6 milhões) a cada uma das 32 equipes participantes da fase de grupos da Liga dos Campeões, mais bônus por resultados e uma parcela do valor dos direitos de TV.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.