Juventus fechará setor de estádio após cantos racistas

A Juventus terá que fechar um dos setores do Estádio Olímpico de Turim na próxima partida do time como punição pelas manifestações racistas da torcida que costuma ocupar a "Curva Sud" (curva sul) da arquibancada. A seção ficará fechada durante o jogo contra a Roma, no dia 23, em rodada do Campeonato Italiano.

AE, Agencia Estado

15 de janeiro de 2010 | 14h48

Na quarta-feira, os torcedores do setor "direcionaram cantos com expressões racistas para um jogador do outro time", declarou a organização do campeonato, en nota divulgada nesta sexta-feira. A atitude discriminatória da torcida aconteceu na partida contra o Napoli, pela Copa da Itália.

A diretoria da Juventus indicou que não vai apelar da decisão. O clube não receberá nenhuma multa por já ter vendido ingressos para o setor fechado. Os bilhetes são negociados como assinaturas anuais e já foram pagos pelos torcedores.

Não é a primeira vez que o clube enfrenta problemas com atitudes racistas de sua torcida. Na temporada passada, a Juventus foi condenada a jogar no Estádio Olímpico com os portões fechados por causa da discriminação contra o atacante Mario Balotelli, de descendência africana. O time também já recebeu seguidas multas pelas ações racistas de seus torcedores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.