Andrew Innerarity/Reuters
Andrew Innerarity/Reuters

Juventus parte como favorita rumo ao tricampeonato italiano

Dona do melhor elenco do país, a equipe de Turim estreia hoje enfrentando a Sampdoria fora de casa

O Estado de S. Paulo

24 de agosto de 2013 | 07h30

ROMA - A Juventus larga hoje em busca de seu terceiro título seguido. E o time que jogará fora de casa contra a Sampdoria é apontado até pelos adversários como favorito para vencer o campeonato. E esse rótulo agrada ao técnico Antonio Conte. “Não podemos fugir dessa condição. Os adversários gastam mais em reforços do que nós todo ano, mas continuamos a ser a melhor equipe.”

O trunfo da Juve é a manutenção de uma base fortíssima pelo terceiro ano seguido. Em relação ao time que foi bicampeão (a conquista de 2011 foi de maneira invicta), nenhum titular foi embora. E para esta temporada chegaram reforços de alto nível: Tevez, o atacante espanhol Llorente e o zagueiro Ogbonna (que tem origem nigeriana e é convocado com frequência para a seleção italiana).

O time joga no 3-5-2, e os três zagueiros fazem parte do grupo da Azzurra: Bonucci, Barzagli e Chiellini. Também são da seleção o goleiro Buffon, o volante Pirlo, o meia Marchisio e o atacante reserva Giovinco. E o elenco conta com outros jogadores de prestígio internacional, como o lateral suíço Lichsteiner, os meio-campistas Vidal (Chile), Pogba (França) e Asamoah (Gana) e o atacante Vucinic (Montenegro).

Apesar das ótimas opções de que dispõe, Conte quer mais. E deu a entender que a diretoria está se mexendo para contratar mais reforços. “Esse é um assunto interno. O que posso dizer é que faltam dez dias para o mercado ser fechado e, nesse período, poderemos ter novidades.”

Entre os adversários da Juve, aquele que mais investiu para esta temporada foi o Napoli. Atual vice-campeão, o clube contratou os goleiros Rafael (ex-Santos) e Reina (emprestado pelo Liverpool), o zagueiro Albiol (ex-Real Madrid), o meia Callejón (ex-Real Madrid) e os atacantes Higuaín (ex-Real Madrid), Mertens (ex-PSV) e Zapata (ex-Estudiantes).

Grande parte do dinheiro gasto nessas contratações saiu da venda do atacante uruguaio Cavani para o PSG por R$ 201 milhões pelo câmbio de ontem.

O time tem um novo comandante: saiu Walter Mazzarri, que assinou com a Inter, e chegou o espanhol Rafa Benítez.

Terceiro colocado no último campeonato, o Milan se dará por satisfeito se repetir essa colocação e garantir vaga na Copa dos Campeões. “A Juventus é a grande favorita para o título. Vamos lutar com Inter, Napoli, Roma, Lazio, Fiorentina e Udinese para terminar entre os três primeiros”, disse ontem o técnico Massimiliano Allegri.

Seu time jogará hoje como visitante contra o Verona, e a aposta é na dupla de ataque formada por Balotelli e El Shaarawy.

Tudo o que sabemos sobre:
futintercampeonato italianojuventus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.