Kahn pede desculpas por mau comportamento em exame

O goleiro Oliver Kahn, capitão do Bayern de Munique, pediu desculpas por seu comportamento durante o exame antidoping após a partida de volta contra o Real Madrid, pelas oitavas-de-final da Liga dos Campeões. "Peço desculpas. Foi um comportamento ruim da minha parte e quero pedir desculpas ao médico", disse nesta terça-feira em Munique.A Uefa acusou Kahn e o zagueiro brasileiro Lúcio de quebrar as regras essenciais de bom comportamento no exame antidoping após a partida contra o clube espanhol, vencida pelo Bayern por 2 a 1.A comissão disciplinar da Uefa estudará o caso na próxima quinta-feira. Ambos podem desfalcar o clube na partida contra o Milan, pelas quartas-de-final.Porém, Kahn espera que sua punição não chegue nem a um jogo: "Joguei mais de 100 partidas da Liga dos Campeões e nunca cometi uma falta grave. Parto do princípio de que jogarei", disse Kahn. O goleiro explicou que só conseguiu urinar duas horas após a partida, por volta da 1h local.Quando Kahn finalmente entregou a amostra ao médico, este reclamou que não o vira urinar. Com isso, o goleiro teve de dar outro recipiente, após ficar sentado duas horas no quarto do exame antidoping enquanto o restante da equipe comemorava a classificação."Na hora, extravasei minha frustração", explicou Kahn. "O médico ficou negativamente surpreso. Mas, para alguém de fora, é difícil entender a pressão em jogos como um mata-mata contra o Real Madrid", explicou Kahn.Ficar sem Kahn e Lúcio pode ser um grande problema para o Bayern, que já não terá o meia holandês Mark van Bommel, também suspenso, nos dois jogos contra os italianos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.