Kaká e Júlio Baptista ligados na Sub-23

Kaká e Júlio Baptista não foram liberados por seus clubes para disputar o Pré-Olímpico, mas estão ligados na competição. Eles ligam com freqüência para o assessor de imprensa da Seleção ou para o assessor de imprensa da Ambev para saber as novidades sobre o andamento do torneio e o rendimento da equipe.Os dois têm acesso ao canal internacional da TV Globo, mas não estão conseguindo acompanhar os jogos por causa dos horários. Quando o Brasil joga à noite, é madrugada na Europa. E quando jogou domingo à tarde, eles estavam defendendo seus times. Tanto um como o outro está em boa fase. Kaká converteu-se rapidamente no xodó da torcida do Milan e conquistou a confiança do técnico Carlo Ancelotti. E Júlio Baptista está agradando muito no Sevilla e tem até feito gols.Os dois seriam titulares no Pré-Olímpico, mas quem mais perdeu com a ausência foi Júlio Baptista. Ele sabe disso e lamenta muito não ter sido liberado por seu clube, porque tinha muita vontade de jogar a competição.Kaká fez sete gols em 10 partidas pela Seleção Sub-23 ano passado, era o capitão do time e é nome certo na Olimpíada caso o Brasil se classifique. Júlio Baptista foi titular na Copa Ouro, mas está longe de ser um intocável na equipe. Sua ausência abriu espaço para Fábio Rochemback, um jogador que está ganhando pontos com Ricardo Gomes.Elano, que também joga marcando pela direita, é outro concorrente que surgiu - não havia sido chamado antes do Pré-Olímpico. A facilidade do ex-são-paulino para jogar como lateral-direito poderia ajudá-lo, mas o técnico gosta muito de um homem da posição que não pôde ser chamado agora: Daniel Alves, campeão mundial Sub-20 e companheiro de Júlio Baptista no Sevilla.

Agencia Estado,

21 de janeiro de 2004 | 16h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.