Kaká: exames apontam inflamação na região pélvica

Notícia afasta hipótese de hérnia; Lesão poderá afastar o meia dos campos por até três meses

Ansa,

15 de dezembro de 2008 | 15h44

O brasileiro Kaká, do Milan, disse nesta segunda-feira que o problema físico que o tirou do clássico contra a Juventus neste domingo era apenas uma inflamação e por isso não precisará ser operado. "Não é nada grave", afirmou o meia, explicando que os exames mostraram "inflamação na região pélvica".Dê seu palpite no Bolão Vip do LimãoA imprensa italiana havia cogitado neste final-de-semana a hipótese de que Kaká estivesse com uma hérnia inguinal, o que obrigaria o jogador a ser operado."Espero melhorar o mais rápido possível. Caso contrário, voltarei em 2009. Pode ser que baste [ficar descansando] até amanhã, mas também que sejam necessários dois ou três meses", ressaltou o jogador.Kaká disse estar "muito triste" por não ter jogado ontem em Turim, na derrota por 4 a 2 sofrida pelo Milan contra a Juventus. Com a derrota, a equipe de Kaká, Ronaldinho Gaúcho e Alexandre Pato terminou a rodada longe da liderança e agora ocupa a 4.º colocação, com 30 pontos, atrás de Napoli (30), Juventus (33) e Inter de Milão (39).

Tudo o que sabemos sobre:
kakáAC MilanCampeonato Italiano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.