Nic Bothma/EFE
Nic Bothma/EFE

Kaká reconhece necessidade do Brasil melhorar

Meia da seleção brasileira admite que equipe caiu de produção no segundo tempo do jogo contra o Egito

Agencia Estado

15 de junho de 2009 | 13h22

BLOEMFONTEIN - O Brasil sofreu, mas conseguiu estrear com vitória na Copa das Confederações graças ao gol de pênalti marcado por Kaká, em cobrança de pênalti, nos minutos finais da partida contra a seleção do Egito. O meia brasileiro comemorou a vitória sobre os atuais campeões africanos, mas admitiu que a equipe precisa evoluir.

Veja também:

linkPênalti no fim salva o Brasil contra o Egito: 4 a 3

Copa das Confederações 2009 - tabela Classificação

Copa das Confederações 2009 - lista Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Ainda tem muita coisa para melhorar. A estreia é sempre difícil, o Egito veio para jogar, atacou, mas no final prevaleceu a seleção brasileira e a vitória foi fundamental para a sequência na competição", afirmou Kaká, que reconheceu a queda de rendimento do Brasil na etapa final, quando cedeu o empate para o Egito depois de estar vencendo por 3 a 1. "A gente deu uma caída no segundo tempo".

Para Kaká, a viagem para a África do Sul e a falta de treinamentos após as partidas pelas Eliminatórias atrapalharam a estreia brasileira na Copa das Confederações. "Tudo isso conta, a viagem, o fuso, não poder fazer os treinamentos que o Dunga gostaria. Aos poucos vamos entrando no ritmo", comentou.

Kaká avisou que a meta da seleção brasileira é terminar a primeira fase da Copa das Confederações na liderança do Grupo B. "O torneio está começando e iniciamos com três pontos. Vamos ver o que acontece entre Estados Unidos e Itália e depois buscar a vitória no próximo jogo. Desde agora, a meta é a classificação em primeiro lugar", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.