Wilton Junior/AE
Wilton Junior/AE

Kaká vai aproveitar tempo parado para fortalecer físico

Meia brasileira está em processo final de recuperação de lesão no púbis e edema muscular

MILTON PAZZI JR., Agência Estado

20 de junho de 2010 | 21h34

JOHANNESBURGO - Com a expulsão de campo na vitória por 3 a 1 da seleção brasileira sobre Costa do Marfim, neste domingo, Kaká será obrigado a cumprir uma partida de suspensão, na sexta-feira, 25, contra Portugal. Ele vai aproveitar o tempo afastado até o jogo das oitavas de final, que poderá ser na segunda ou na terça-feira (dependendo da posição que o Brasil terminar a primeira fase), para se fortalecer fisicamente.

Veja também:

linkMédicos minimizam lesão e Elano diz que já está melhor

linkLuis Fabiano festeja fim de jejum

linkRAIO X - Brasil domina em vitória sobre a Costa do Marfim 

lista Leia mais sobre a seleção brasileira

mais imagens GALERIA - Imagens do jogo do Brasil

especial CRONOLOGIA: Copa, dia a dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador |

O meio-campista vem de uma temporada marcada por contusões. Ele teve uma lesão no púbis e um edema muscular e está em processo final de recuperação dos dois problemas nesta Copa do Mundo. Por isso, ele diz não viver o seu melhor momento técnico. "Vou aproveitar a exclusão para trabalhar fisioterapia e fortalecimento muscular. Vou continuar me cuidando para entrar bem nas oitavas", disse Kaká.

Quem deu apoio à estratégia de usar o tempo afastado para fortalecer a parte física foi o técnico Dunga, que considerava melhor que o seu jogador tivesse uma sequência de jogos, mas que agora viu vantagem no fato de o atleta poder reforçar o tratamento de recuperação. A jogada que tirou Kaká de campo aconteceu aos 42 minutos do segundo tempo. Ele e o marfinense Keita dividiram a bola com os braços estendidos pelo alto e o meio-campista brasileiro foi expulso pelo árbitro francês Stephane Lannoy.

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.