Divulgação<br>
Divulgação

Kaká vai receber o maior salário da história da MLS

Contratado pelo Orlando City e emprestado ao São Paulo, meia brasileiro passa Beckham e vai ganhar R$ 17,5 milhões nos EUA

O Estado de S. Paulo

30 de setembro de 2014 | 11h00

Mesmo que ainda não tenha feito sua estreia pelo Orlando City, Kaká já quebra recordes na Major League Soccer (MLS), a liga de futebol dos Estados Unidos. O meia de 32 anos será o jogador mais bem pago da história do torneio, de acordo com lista divulgada nesta segunda-feira pelo sindicato dos jogadores do torneio local.

Emprestado ao São Paulo até o fim de 2013, Kaká vai receber US$ 7,167,500 milhões (R$ 17,5 milhões) de vencimentos anuais pagos pelo Orlando City. O brasileiro não só será o jogador mais bem pago da temporada de 2015 como também estreará na MLS tendo o maior salário da história da competição. Antigo detentor do recorde, David Beckham recebia US$ 6,5 milhões (R$ 15,9 milhões) quando atuava pelo Los Angeles Galaxy.

Contudo, a pesquisa demonstra controvérsias. Outro clube novato na MLS na edição 2015, o New York City FC possui seus números questionados pela imprensa norte-americana. Emprestado ao Manchester City, o meia Frank Lampard foi o único jogador que não teve seu salário divulgado pelo sindicado.

Além do inglês, a quantia divulgada de David Villa também assusta, já que o atacante espanhol deve receber apenas US$ 60 mil dólares (R$ 147 mil), quantia menor do que desconhecidos companheiros de clube como Jeb Brovsky (R$ 291,7) e Andrew Jacobson (R$ 441 mil).

DEZ MAIORES SALÁRIOS DA MLS

Kaka (Orlando City) R$ 17,5 milhões

Clint Dempsey (Seattle Sounders) R$ 16,4 milhões

Michael Bradley (Toronto FC) R$ 15,9 milhões

Jermain Defoe (Toronto FC) R$ 15,1 milhões

Landon Donovan (Los Angeles Galaxy) R$ 11,2 milhões

Robbie Keane (Los Angeles Galaxy) R$ 11 milhões

Thierry Henry (New York Red Bulls) R$ 10,6 milhões

Tim Cahill (New York Red Bulls) R$ 8,8 milhões

Jermaine Jones (New England Revolution) R$ 7,9 milhões

Marco Di Vaio (Montreal Impact) R$ 6,3 milhões

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.