Kaká: várias decisões pela frente

Kaká jogará neste domingo a primeira das cinco decisões que o Milan terá pela frente até o dia 29, quando terminará a temporada. No Estádio San Siro, o time de Milão receberá a Juventus - com quem divide a liderança do Campeonato Italiano com 76 pontos. Depois disso, serão mais três rodadas na competição e a final da Liga dos Campeões, dia 25, contra o Liverpool, em Istambul.Em sua segunda temporada na Itália, o craque sonha em apagar a frustração da eliminação na Liga dos Campeões do ano passado, quando o time caiu nas quartas-de-fina diante do La Coruña depois de ter ganho em casa por 4 a 1. Ele falou para a Agência Estado sobre a emoção do jogo de quarta-feira contra o PSV (o Milan perdeu por 3 a 1 e se tivesse levado mais um gol teria sido eliminado) e da expectativa de ganhar dois títulos.Agência Estado - Que sofrimento para conseguir a vaga na final da Copa dos Campeões, hein?Kaká - Nem me fale. O jogo foi dramático mesmo.AE - O que passou pela tua cabeça no finalzinho do jogo?Kaká - Quando saiu o gol do Ambrosini, fiquei aliviado e pensei: ?Acabou, não vai dar tempo de os caras fazerem dois gols?. Mas aí eles deram a saída e fizeram o terceiro. Fiquei preocupado, mas por sorte faltavam só dois minutos. Para mim, o pior momento foi no 2 a 0.AE - Por quê?Kaká - Porque foi na metade do segundo tempo. O filme da nossa eliminação contra o La Coruña ficou passando na minha cabeça e tive medo de que a história se repetisse. Seria muito duro ver o trabalho de um ano ser jogado fora depois de tuma campanha tão boa.AE - Jogar contra o Liverpool é melhor do que seria enfrentar o Chelsea na final?Kaká - Na Liga dos Campeões não tem como escolher adversário. É só pedreira. Nos mata-matas, jogamos primeiro com o Manchester, depois com a Inter e por último com o PSV. Não tivemos moleza.AE - Qual o ponto forte do Liverpool?Kaká - A marcação. Eles não deixam o adversário jogar. E aproveitam as poucas chances que criam.AE - Vocês terão três "finais" no Campeonato Italiano antes de enfrentar o Liverpool. Isso pode desgastar o time?Kaká - Falta um mês para acabar a temporada. Nesta altura, todo mundo está cansado e não apenas o Milan. Agora é a hora da superação para ganharmos os dois títulos.AE - O jogo com a Juventus decidirá o campeonato?Kaká - É um jogo muito importante, mas depois ainda haverá três rodadas. Nós vamos jogar fora de casa contra o Lecce e a Udinese e em casa contra o Palermo. O Palermo está na briga por uma vaga na Copa da Uefa e a Udinese, para ir à Liga dos Campeões. Serão jogos muito complicados. A Juventus vai ter dois jogos em casa e só enfrentará um time que briga por alguma coisa: o Parma, que luta para não cair. Livorno e Cagliari estão tranqüilos.AE - Você espera um jogo muito nervoso?Kaká - Clássico sempre é quente, ainda mais um tão importante como este. Acho que nos primeiros 15 minutos podem sair umas discussões, mas depois a coisa acalma e os dois times vão só jogar bola.AE - Ganhar os dois títulos aumentará sua cotação para ser eleito o melhor do mundo?Kaká - Sempre digo que esse prêmio depende muito do que o clube faz. Se o Milan faz sucesso, me dá a chance de ganhar prêmios individuais. Ganhar os dois títulos me ajudaria muito, mas não bastaria. Quando a próxima temporada começar, em agosto, tenho que continuar jogando bem até a votação.AE - Você vai jogar a Copa das Confederações ou prefere ter férias?Kaká - Não tem nada definido. Adoro jogar pela seleção e se a CBF quiser que eu jogue, vou com prazer. Se achar que é melhor eu descansar, tudo bem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.