Kaká vive rotina de elogios na Itália

Kaká desembarcou na Itália há menos de dois meses e rapidamente se transformou no queridinho da torcida do Milan. Com méritos. O ex-jogador do São Paulo conquistou vaga de titular mais cedo do que qualquer otimista previa - com personalidade, talento e poder de decisão que dobram até o esnobe técnico Carlo Ancelotti.A mais recente prova de maturidade precoce veio no clássico milanês, domingo, contra a Inter. O brasileiro de 22 anos foi o destaque na vitória por 3 a 1, ao participar do primeiro gol, marcar o segundo e estar presente nos melhores lances da equipe.A aprovação à mobilidade de Kaká ficou evidente na análise de jornais italianos desta segunda-feira. Em todos, recebeu a nota mais alta do time do Milan - embora em várias análises tenha dividido a preferência com o ucraniano Shevchenko, já há bastante tempo como um dos pontos de referência do atual campeão europeu."Com ele, o jogo fica mais rápido", elogiou Shevchenko, autor do terceiro gol do Milan no clássico. "Antes da partida, eu lhe disse para fazer o que sabia", revelou o zagueiro Nesta. "Deu mais do que certo", concluiu. Até o técnico Carlo Ancelotti se rendeu: ?A movimentação dele, com e sem a bola, se adequava ao tipo de jogo que esperava encontrar. Foi bem."Kaká provocou observações generosas também de Berlusconi, o todo-poderoso patrão. "É garoto de talento indiscutível", afirmou, orgulhoso com a descoberta, que custou apenas US$ 10 milhões ao clube e já começa a dar lucro. O magnata está tão satisfeito com o efeito da garimpagem que deu sinal verde para Adriano Galliani, seu braço direito, fazer nova investida no Morumbi, desta vez para tirar Luís Fabiano, e dar uma passada na Vila Belmiro, na tentativa de atrair Diego. A carga será feita no fim do ano, assim que for reaberto o mercado local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.