Kaká volta a defender o Real Madrid e dá uma alfinetada em Mourinho

O meia jogou na partida do time contra o Sevilla: vitória por 4 a 1

O Estado de S. Paulo

10 de fevereiro de 2013 | 15h38

SÃO PAULO - Kaká aproveitou os 67 minutos em que voltou a defender o Real Madrid, sábado, contra o Sevilla, com vitória do time madrilenho por 4 a 1, para dar uma alfinetada no técnico José Mourinho. Nas redes sociais, o jogador brasileiro escreveu que 'se ainda não desistiu, é porque você sabe que ainda vale a pena'. Em outras palavras, porque ainda tem valor no futebol e pode ajudar o Real Madrid.

Kaká só jogou, diga-se, porque Mourinho decidiu dar folga para Özil, que defemdeou a seleção alemão no meio da semana. Ficou em campo durante 67 minutos, quando foi trocado por Pepe. Jogou razoavelmente bem. O fato é que Kaká não tem a menor chance de voltar a ser um jogador de referência no Real Madrid enquanto Mourinho estiver no comando. Sua venda para outra equipe da Europa, como o Milan, que andou interessado em recontratá-lo, só não ocorreu ainda porque talvez o presidente Florentino Perez não esteja convicto da permanência do técnico português no cargo na próxima temporada.  

SELEÇÃO

Ficar sem jogar também afasta Kaká da seleção brasileira. Então, o meia terá de tomar uma decisão e talvez ela não espere o fim da tenporada na Europa, quando já acontecerá a Copa das Confederações.

 

Tudo o que sabemos sobre:
futinterKakáReal MadridCopa 2014

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.