Kalil diz que precisa melhorar resultados do Atlético-MG

Reeleito na quinta-feira para um novo mandato até o final de 2014, o presidente Alexandre Kalil agradeceu o voto de confiança dado pelo Conselho Deliberativo do Atlético Mineiro e declarou que terá uma "responsabilidade muito maior" no clube nos próximos anos. Além disso, reconheceu a necessidade de obter resultados melhores no futebol nos próximos anos.

AE, Agência Estado

16 de dezembro de 2011 | 10h26

"Eu peguei o clube esfacelado. Agora está arrumado", disse, referindo-se à gestão de Ziza Valadares, que renunciou ao cargo em setembro de 2008 e foi sucedido por Kalil. "Imagino um futebol melhor. Mais qualificado para disputar lá em cima", prometeu o dirigente, que recebeu 235 votos e derrotou os adversários Frederico Couto (79 votos) e Irmar Ferreira (61 votos).

Com o dirigente, o clube conquistou apenas um título, o Campeonato Mineiro de 2010. Em 2011, o Atlético-MG não conseguiu nenhum título e, depois de ser eliminado precocemente da Copa do Brasil, fez uma campanha irregular no Campeonato Brasileiro, só conseguindo afastar definitivamente a possibilidade de queda para a Série B na penúltima rodada da competição. No entanto, o que deixou a torcida mais revoltada foi a derrota por 6 a 1 para o arquirrival Cruzeiro na última rodada, quando o time tinha chance de contribuir para o rebaixamento do adversário.

"Quero agradecer o apoio maciço do Conselho Deliberativo do Atlético, o reconhecimento de um trabalho que foi feito. Para o ano que tivemos, o resultado é muito significativo para mim. O Conselho do Atlético, que é moderno, que atua e que debaixo dessa tempestade teve quase 400 conselheiros votando, teve um reconhecimento do que foi feitio aqui dentro do Atlético", comentou.

Garantindo não estar eufórico com o resultado da eleição, Kalil afirmou que apenas dará sequência ao seu trabalho no Atlético-MG. "Temos a responsabilidade de continuar um trabalho. Não tem nada de grande euforia, de grande alegria. Sabemos que, amanhã, vamos sentar em nossa mesa de trabalho e continuar essa luta que foi sanear o maior clube de Minas Gerais e colocá-lo em seu lugar. Saibam que a responsabilidade de ocupar o segundo cargo mais importante do nosso estado eu vou segurar mais três anos, com muito orgulho, porque sou muito honrado de ser presidente do Atlético", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético-MGAlexandre Kalil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.