Kalil rebate críticas de Levir: 'Se tiver ruim, é só pedir pra ir embora'

Técnico apontou falhas de planejamento do clube após a contratação do terceiro lateral-esquerdo do elenco da equipe mineira

O Estado de S. Paulo

15 de agosto de 2014 | 20h25

O presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, rebateu as críticas do técnico Levir Culpi pouco depois de o comandante apontar falhas no planejamento do clube. Segundo o dirigente, o treinador tem a opção de sair do time caso esteja insatisfeito.

"No Atlético é o seguinte: do porteiro ao presidente, se tiver ruim, é só pedir pra ir embora. Sem drama e sem conversinha", escreveu Kali por meio do Twitter.

As críticas de Levir dizem respeito à quantidade de laterais-esquerdos no elenco atleticano. No total, três atletas jogam nessa posição: Pedro Botelho, Emerson Conceição e Douglas Santos. O último foi apresentado nesta quinta-feira. De acordo com o treinador, a contratação de Emerson Conceição foi realizada às pressas, sem planejamento.

Levir Culpi acertou seu retorno ao Atlético-MG em abril deste ano, após a derrota do time mineiro na partida de ida das oitavas de final da Libertadores. Com a saída de Paulo Autuori, Levir comandou a equipe no jogo de volta - o empate por 1 a 1 eliminou o Atlético.

O time ocupa a sexta posição no Campeonato Brasileiro, com 22 pontos conquistados. A fase voltou a melhorar nos últimos três jogos: o time bateu o Palmeiras por 2 a 1 no último domingo, empatou por 1 a 1 com a Chapecoense e bateu o Atlético-PR por 3 a 1 em partida válida pela 13.ª rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.