REUTERS/David Klein
REUTERS/David Klein

Tottenham e Manchester United avançam às semis da Copa da Liga Inglesa

Equipe de José Mourinho venceu o Stoke City e vai pegar o Brentford; United derrotou o Everton e terá pela frente o Manchester City

Redação, Estadão Conteúdo

23 de dezembro de 2020 | 16h50

O Tottenham se reencontrou com as vitórias após duas derrotas seguidas no Campeonato Inglês. Mesmo poupando muitos titulares, ganhou do Stoke City por 3 a 1, fora de casa, e avançou às semifinais da Copa da Liga Inglesa. O Manchester United também se classificou, ao vencer o Everton por 2 a 0, fora de casa.

Após as partidas, a organização da Copa da Liga realizou sorteio para definir os confrontos das semifinais. E o Manchester United fará o clássico da cidade com o Manchester City, no dia 4 de janeiro. O Tottenham vai enfrentar o Brentford na outra semifinal, no mesmo dia

No Tottenhem, um dos poucos titulares de José Mourinho em campo numa escalação alternativa, Kane fechou o placar na boa vitória fora de casa, diante de um rival da segunda divisão inglesa. Com o gol no jogo, o atacante chegou a 16 anotados em 22 partidas na temporada, impressionante marca num país com tamanho equilíbrio entre as equipes, mesmo de divisões diferentes.

Se Kane mais uma vez se destacou, o brasileiro Lucas Moura e o atacante Dele Alli não aproveitaram a chance dada por Mourinho. Podiam cavar uma vaga entre os titulares, mas pouco apresentaram e devem voltar à reserva no Campeonato Inglês, neste fim de semana.

Mesmo com somente quatro titulares escalados no começo, o Tottenham é quem tomou a iniciativa. Foi ao ataque, criou boas chances, mas viu Dele Alli não aproveitar. Quando a bola chegou a Gareth Bale, o zero saiu do placar. O atacante recebeu de Winks e não desperdiçou.

Mesmo não sendo brilhante, o Tottenham seguiu dominando. Mas nada de ampliar. Acabou vendo Thompson empatar no começo da fase final. Mourinho, então, resolveu recorrer aos titulares Son e Sissoko para evitar novo vexame após três jogos sem triunfos. E o time cresceu novamente, chegando ao resultado positivo. Ben Davies acertou forte chute e recolocou o Tottenham na frente. Ele não marcava um gol desde 2017. Após uma saída errada, o Stoke City perdeu a bola e viu Sissoko servir Kane. O centroavante não desperdiçou e fechou a conta. 

No duelo entre United e Everton, foram poucas chances de gol e muita cautela por parte dos dois times. O Manchester chegou a demonstrar maior ímpeto ofensivo, mas não levava maior perigo ao gol defendido por Robin Olsen. Tanto que tudo parecia encaminhar para uma definição nos pênaltis, no segundo tempo.

Até que o ataque do United desencantou. Aos 43, Martial iniciou a jogada na intermediária e acionou Cavani pela direita. O uruguaio cortou para dentro, se livrou do marcador, e bateu firme no canto direito do goleiro Olsen.

Se já estava com pouco ânimo em campo antes do gol, o Everton desabou após o United abrir o placar. Praticamente sem esboçar qualquer reação, a equipe da casa quase não fez esforço para tentar o ataque, liderado pelo brasileiro Richarlison, apagado na partida.

Numa rara tentativa dos anfitriões no ataque, o Manchester soube aproveitar o contra-ataque para anotar o segundo gol e selar a vitória. O gol saiu somente aos 51 minutos da etapa final. No lance, Rashford disparou pelo meio e deu passe açucarado para Martial só bater na saída do goleiro do Everton: 2 a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.