Andrew Yates/Reuters
Andrew Yates/Reuters

Kane perde pênalti, mas marca nos acréscimos e Tottenham empata com Liverpool

Rivais ficam no 2 a 2 em partida eletrizante no Anfield Road, pelo Campeonato Inglês

Estadão Conteúdo

04 de fevereiro de 2018 | 17h18

Concorrentes pelas primeiras posições do Campeonato Inglês, Liverpool e Tottenham fizeram um clássico à altura do tamanho das duas equipes neste sábado. A partida, uma das melhores do ano até aqui, teve todos os ingredientes de um bom jogo: dois golaços, dois pênaltis, um perdido e um convertido, marca histórica, e gol marcado aos 49 minutos do segundo tempo. No final, 2 a 2 no Anfield Road, em Liverpool.

+ Com gol de Piqué no fim, Barcelona empata com Espanyol e bate recorde

+ Higuaín faz três, Juventus massacra Sassuolo por 7 a 0 e pressiona o Napoli

Os dois gols do Liverpool foram marcados por Salah, um logo aos dois minutos de jogo e outro, um golaço, driblando três zagueiros, que garantia a vitória do time da casa até aos 49 minutos, quando Harry Kane fez de pênalti para empatar a partida. Antes, o Tottenham havia empatado com uma bomba no ângulo do queniano Wanyama. Quando a partida estava 1 a 1, o time do técnico Maurício Pochettino ainda teve outra penalidade a seu favor, que, no entanto, Kane bateu mal e parou no goleiro Karius.

Com o gol de pênalti, Kane chegou à marca de 100 gols na história do Campeonato Inglês e lidera a briga pela artilheira desta edição da competição, com 22 gols. Logo atrás vem justamente Salah, que, ao balançar as redes por duas vezes neste domingo, chegou ao 21 marcados.

Apesar de levar o empate no último lance da partida e sair frustrado com o resultado, em termos de pontuação, o resultado foi melhor para o Liverpool, que manteve a terceira posição, agora com 51 pontos, dois a mais que o rival Tottenham, que segue na quinta posição. O Chelsea, no entanto, pode "roubar" o terceiro lugar do Liverpool caso vença o Watford nesta segunda. O vice-líder Manchester United tem 56 pontos.

Não deu nem tempo de os dois times se estudarem em campo e o Liverpool abriu o placar logo aos dois minutos. O marroquino Salah aproveitou vacilo da zagueiro Dier e bateu cruzado para abrir o placar no Anfield Road logo aos dois minutos de jogo. Depois disso, o que se viu foi um Liverpool ligeiramente melhor, e um alto número de chances criadas pelas duas equipes.

O segundo tempo veio e com ele o bom futebol do Tottenham, que cresceu muito na partida e fez uma blitz no campo dos donos da casa, que até se defendiam bem, mas não conseguiram impedir o golaço de Wanyama aos 34 minutos. O queniano pegou rebote do goleiro Karius e, de fora da área, acertou uma bomba completamente indefensável no ângulo.

Quatro minutos mais tarde, o time londrino teve a chance de virar a partida depois que Kane foi derrubado por Karius dentro da área. O artilheiro inglês, no entanto, bateu mal, no meio do gol, e Karius defendeu. O final ainda reservaria muita emoção.

Quando a partida parecia se encaminhar para o empate em 1 a 1, Salah mostrou porque foi eleito o melhor jogador do primeiro turno da competição. Dentro da área, ele precisou de pouco espaço para passar por três marcadores e dar um cavadinha, vencendo Lloris e marcando um golaço, o da virada.

Harry Kane não imaginou que teria a chance de se redimir. Aos 48 minutos, o auxiliar viu chute de Van Dijk em um adversário dentro da área e alertou o árbitro, que apontou para a marca da cal novamente. Desta vez, o artilheiro converteu a cobrança no canto esquerdo e o Tottenham arrancou um empate emocionante em Anfield.

OUTRO JOGO

Mais cedo, Crystal Palace e Newcastle, que brigam contra o rebaixamento, empataram por 1 a 1 no estádio Selhurst Park 1. O senegalês Mohamed Diame abriu o placar para os visitantes, e o sérvio Luka Milivojevic empatou de pênalti para o Crystal Palace, que tem 27 pontos e é o 14º colocado. O Newcastle soma dois pontos a menos e ocupa a 16ª posição na tabela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.