Itamar Aguiar/AFP
Itamar Aguiar/AFP

Kannemann cobra rápida reação do Grêmio: 'Hora de levantar a cabeça'

Equipe do técnico Renato Gaúcho perdeu para o Libertad por 1 a 0, em Porto Alegre

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de março de 2019 | 00h08

O zagueiro Kannemann lamentou a derrota do Grêmio em plena Arena pelo placar de 1 a 0 diante do Libertad, do Paraguai, na noite desta terça-feira, pela segunda rodada da Copa Libertadores. Apesar do tropeço, o defensor exaltou a luta da equipe na busca pelo resultado positivo e pediu para o time não abaixar a cabeça com o tropeço.

"Precisamos continuar trabalhando. O time todo correu muito, se doou, mas o Libertad conseguiu o gol em apenas uma jogada. De resto, o jogo foi todo nosso. É a hora de levantar a cabeça e continuar brigando para conquistar os pontos que faltam para assegurarmos a vaga na próxima fase", afirmou o zagueiro.

A derrota desta terça-feira fez cair uma invencibilidade gremista de 12 partidas. Pela primeira vez no ano, o time comandado pelo técnico Renato Gaúcho recebeu algumas vaias de seus torcedores ao final da partida, nada que intimidasse Kannemann.

"Pressão todo jogo tem. Sabemos que não estamos em uma situação muito boa, mas vamos nos levantar e seguir brigando. Estamos pagando caro por alguns erros que estamos cometendo na Libertadores, mas vamos consertar alguns detalhes durante a semana e seguiremos lutando", finalizou.

Com o resultado, o Grêmio, que iniciou o torneio com um empate com o Rosário Central por 1 a 1, terminou o dia na terceira posição do Grupo H, com um ponto, assim como o time argentino, que enfrenta a Universidad Católica, ainda sem pontuar, nesta quinta. O líder é o Libertad, com seis.

O próximo compromisso do Grêmio na Libertadores é apenas no dia 4 de abril (quinta-feira), às 19h, no Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago, no Chile.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.