Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Kannemann vê Luan 'muito importante' e alerta para intensidade do River

Grêmio faz o primeiro jogo da semifinal da Libertadores nesta terça-feira, em Buenos Aires

Estadão Conteúdo

22 Outubro 2018 | 20h34

O Grêmio iniciará a semifinal da Libertadores diante do River Plate nesta quarta-feira, em Buenos Aires, mas ainda não sabe a escalação que vai a campo. A principal dúvida é o atacante Luan, que se recupera de uma fascite plantar. A presença do jogador é importantíssima para o time gaúcho, como relatou o zagueiro Kanemmann.

"Todo mundo sabe, o Luan já foi o melhor da Libertadores, o melhor do Brasil. É muito importante para nós, tomara que possamos contar com ele. Nem sabemos o time que vai jogar, então todos estarão felizes por irem a campo. E tomara que quem atuar possa fazer da melhor maneira", declarou.

Ainda sentindo as dores de uma inflamação na sola do pé, Luan trabalhou durante metade do treino recreativo desta segunda-feira, no CT do Boca Juniors, e deu indício de que reforçará o Grêmio na quarta. Quem está fora é o atacante Everton, graças a uma lesão muscular.

"O Everton todo mundo sabe o nível que tem, já foi convocado, tem uma velocidade diferente, uma capacidade de driblar também diferente. É muito importante para nós, mas o Grêmio se destaca pelo elenco, quem entra joga com a mesma vontade de quem saiu. Espero não ter saudade do Everton, vamos rezar para isso", comentou Kannemann.

Independente de quem estiver em campo, o Grêmio sabe a dificuldade que encontrará. E o zagueiro argentino fez uma análise do que espera ter pela frente na quarta. "O River se baseia na intensidade de seus jogadores, pressiona em cima, tem nomes muito bons do meio para frente. Vai ser um jogo muito difícil, pegado, bonito de jogar. Tentaremos ter uma boa noite para exibir o melhor futebol do Grêmio."

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.