Kanoute, de Mali, é agredido em partida das Eliminatórias

Jogadores apanham de torcedores de Togo, revoltados com a derrota de sua seleção em casa

EFE

14 de outubro de 2007 | 17h32

O atacante Frederic Kanouté, do Sevilla, foi agredido ao final da vitória de 2 a 0 do Mali sobre o Togo, que classificou a seleção de seu país para a Copa Africana de Nações de 2008. Logo após a partida, a torcida do time da casa invadiu o campo irritada com a derrota e partiu para agredir os jogadores das duas equipes. Kanouté foi acertado com um cinto e teve de levar pontos. Outro a se machucar, porém com mais gravidade, foi o também atacante Mamadi Sidibé, companheiro de seleção de Kanouté. Ele acabou golpeado com uma arma branca e precisou ser operado por conta de uma hemorragia no braço. Segundo o francês Jean-François Jodar, técnico do Mali, o gramado virou um verdadeiro campo de batalha. "Dentro do vestiário (onde se refugiaram os jogadores e a torcida do Mali) havia muito sangue", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Eliminatórias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.