Kim Kyung-Hoon/Reuters
Kim Kyung-Hoon/Reuters

Kashiwa Reysol vence Auckland por 2 a 0 no Mundial de Clubes

Com o triunfo, time japonês enfrentará o Monterrey, do México, nas quartas de final

AE, Agência Estado

08 de dezembro de 2011 | 10h44

TOYOTA - O Kashiwa Reysol confirmou o seu favoritismo e se classificou nesta quinta-feira para as quartas de final do Mundial de Clubes ao derrotar o Auckland City, da Nova Zelândia, por 2 a 0, em Toyota, no Japão, em partida acompanhada por Muricy Ramalho, técnico do Santos. Agora, o time asiático vai enfrentar o Monterrey, do México, no domingo, em duelo que definirá o adversário do time brasileiro nas semifinais da competição.

Embalado pela conquista do título japonês, o Kashiwa Reysol se impôs tecnicamente diante do Auckland e não encontrou dificuldades para praticamente definir o triunfo sobre o atual vencedor da Liga dos Campeões da Ásia, que também participou das edições de 2006 e 2009 do Mundial de Clubes, no primeiro tempo ao abrir 2 a 0. Na etapa final, o time neozelandês pressionou o adversário, mas sem sucesso.

O Kashiwa Reysol dominou a partida desde o início e desperdiçou uma boa oportunidade logo no começo, após cobrança de escanteio de Leandro Domingues, principal destaque da equipe no primeiro tempo. Masushima finalizou e a defesa do Auckland City evitou o gol ao tirar a bola praticamente em cima da linha.

Mesmo sem um ritmo forte, o time japonês, que também conta com Jorge Wagner e é comandado por Nelsinho Baptista, marcou dois gols no final do primeiro tempo. Aos 37 minutos, Tanaka finalizou cruzado, dentro da grande área. A bola entrou no lado direito da meta defendida pelo goleiro Spoonley. Aos 40 minutos, após confusão na grande área, Kudo empurrou a bola para as redes.

O time japonês quase ampliou aos dois minutos da etapa final, quando Kudo acertou o travessão ao completar, de cabeça, cruzamento de Sakai. Com a vantagem garantida, porém, a equipe japonesa diminuiu o ritmo e chegou a ser ameaçada pelo Auckland City, em finalizações de fora da área de Exposito.

O time neozelandês aproveitou a queda de rendimento do Kashiwa Reysol para pressioná-lo nos 25 minutos finais da partida. A equipe ameaçou principalmente em lances de bola parada, quase sempre cobradas por Mulligan. Em uma delas, ele obrigou o goleiro Sugeno a fazer uma excelente defesa. O Auckland City também foi perigoso em jogadas aéreas, com Exposito, que, porém, pecou nas finalizações.

Assim, o Kashiwa Reysol garantiu a vitória por 2 a 0 e a sua classificação para as quartas de final do Mundial de Clubes. A equipe japonesa enfrentará o Monterrey no domingo, às 8h30 (horário de Brasília). O vencedor deste duelo vai encarar o Santos na quarta-feira, pelas semifinais do torneio, também a partir das 8h30. Os dois jogos serão em Toyota.

KASHIWA REYSOL 2 x 0 AUCKLAND CITY

KASHIWA REYSOL - Sugeno; Sakai (Mizuno), Kondo, Masushima e Hashimoto; Otani, Leandro Domingues, Jorge Wagner e Tanaka (Kitajima); Barada (Kurisawa) e Kudo. Técnico: Nelsinho Baptista.

AUCKLAND CITY - Spoonley; Hogg, Berlanga, Pritchett e Vicelich; Feneridis (Corrales), Mulligan, Andreu e Riera (Koprivic); Exposito e Dickinson (Tade). Técnico: Ramon Tribulietx.

Gols - Tanaka, aos 37, e Kudo, aos 40 minutos do primeiro tempo.

Árbitro - Nicola Rizzoli (Itália).

Cartão amarelo - Kondo.

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Toyota Stadium, em Toyota (Japão).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.