Franck Robichon/EFE
Franck Robichon/EFE

Kashiwa Reysol vence nos pênaltis e enfrenta o Santos no Mundial

Após empate por 1x1, time japonês elimina o Monterrey, do México, por 4x3 nas penalidades

AE, Agência Estado

11 de dezembro de 2011 | 11h22

TOYOTA - As semifinais do Mundial de Clubes estão definidas. Neste domingo, em Toyota, no Japão, o Kashiwa Reysol, do Japão, venceu o Monterrey, do México, por 4 a 3 na disputa de pênaltis, após empate por 1 a 1, e se classificou para enfrentar o Santos, na próxima quarta-feira, no mesmo local, às 8h30 (horário de Brasília). Já a outra semifinal, que está marcada para quinta, será entre o Barcelona e o Al-Sadd, do Catar, que passou pelo Espérance, da Tunísia, também neste domingo.

A partida foi acompanha pelo técnico Muricy Ramalho e por jogadores do Santos, que enfrentaram o frio e foram ao Toyota Stadium. Assim, conheceram o primeiro adversário da equipe no Mundial de Clubes e puderam observar que os também brasileiros Leandro Domingues e Jorge Wagner são os principais jogadores do time japonês.

O Monterrey pressionou o Kashiwa Reysol no início da partida e teve uma boa chance de gol aos dois minutos. Suazo ficou sem ângulo ao cortar o goleiro Sugeno e tocou de calcanhar para Delgado, que finalizou forte, para boa defesa do japonês. Jogador mais perigoso do time mexicano, Suazo voltou a ameaçar aos 14 minutos, quando acertou a trave ao completar um cruzamento.

Melhor no começo do primeiro tempo, o Monterrey era parado muitas vezes apenas com faltas. Em uma delas, na entrada da grande área, aos 20 minutos, Lucho cobrou bem e quase marcou para o time mexicano. O Kashiwa Reysol ainda conseguiu equilibrar o duelo no final da primeira etapa e teve sua principal oportunidade em uma finalização forte, de fora da área, do brasileiro Jorge Wagner aos 34 minutos, que passou perto do gol.

O Kashiwa Reysol voltou melhor na etapa final, desperdiçou uma boa chance com Kudo aos dois minutos e logo abriu o placar. Aos oito minutos, Tanaka avançou até a linha de fundo e cruzou para Leandro Domingues. O brasileiro bateu de primeira e acertou o canto direito da meta adversária, marcando um belo gol.

A reação do Monterrey foi imediata. Aos 12 minutos, Cesar Delgado penetrou na área e cruzou para Suazo desviar para as redes e empatar a partida. Em seguida, aos 14 minutos, o goleiro Orozco impediu o segundo gol do Kashiwa Reysol ao fazer boa defesa após cabeceio de Kudo.

Com o duelo indefinido, as equipes tentaram atacar, mas erraram muitos passes e também sofreram com o desgaste físico. Assim, a disputa seguiu para a prorrogação, que foi dominada pelo Kashiwa Reysol. O time japonês, porém, pecou nas finalizações e a definição do duelo ficou para os pênaltis.

Na disputa de pênaltis, o Kashiwa Reysol se deu melhor e venceu por 4 a 3. Sugeno defendeu a cobrança de Lucho e viu o goleiro Orozco acertou a trave no seu chute. Já Orozco defendeu um pênalti batido por Tanaka dando esperanças ao Monterrey, mas Hyashi converteu a última cobrança e colocou o time japonês nas semifinais do Mundial de Clubes.

Ficha técnica:

Kashiwa Reysol 1 x 1 Monterrey (4 x 3 nos pênaltis)

Kashiwa Reysol - Sugeno; Kondo, Masushima, Hashimoto e Sakai; Otani, Kurisawa, Leandro Domingues e Jorge Wagner; Tanaka e Kudo (Hayashi). Técnico: Nelsinho Baptista

Monterrey - Orozco; Osorio, Darvin (Ayovi), Basanta e Mier; Lucho, Zavala, Santana (De Nigris) e Neri Cardozo (Perez); César Delgado e Suazo. Técnico: Víctor Manuel Vucetich

Gols - Leandro Domingues, aos 8, e Suazo, aos 12 minutos do segundo tempo.

Disputa de pênaltis - Leandro Domingues, Jorge Wagner, Kurisawa e Hyashi marcaram para o Kashiwa Reysol; Suazo, Ayovi e César Delgado converteram para o Monterrey.

Árbitro - Peter O'' Leary (Nova Zelândia).

Cartões amarelos - Leandro Domingues, Kurisawa e Hashimto (Kashiwa Reysol); Darvin, Zavala e Basanta (Monterrey).

Local - Toyota Stadium, em Toyota (Japão).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.