Kayke reclama de comparações constantes com Guerrero no Flamengo

Contratado com status de craque, Paolo Guerrero fez 13 jogos como titular no Flamengo e anotou seis gols. Kayke chegou para compor elenco, vindo da Série B (estava no ABC) e apenas de só ter começado jogando oito vezes no Brasileirão, já fez seis gols. As comparações são naturais, mais incomodam Kayke, que nesta quarta-feira concedeu entrevista coletiva após o treino do Ninho do Urubu e demonstrou insatisfação com uma pergunta sobre o tema.

Estadão Conteúdo

11 Novembro 2015 | 14h36

"Estou aqui para ajudar o Flamengo, não para ficar opinando. Chega a ser chato, pois toda vez que venho da entrevistas tenho que falar sobre o Guerrero. Já falei algumas vezes e não preciso falar as mesmas coisas. Queria até pedir para ter um pouco de consciência para vocês jornalistas. Sou companheiro de equipe dele e não estou aqui para analisá-lo, pois fico em uma situação constrangedora também", disse Kayke.

Mas o jogador não falou só sobre seu rival por uma vaga no comando do ataque do Flamengo. Ele também comentou o próximo desafio da equipe, que na quinta-feira da semana que vem pega o Santos. "O Santos é um time muito forte, ainda mais jogando em casa. O aproveitamento deles prova isso. Mas vamos buscar uma vitória, tem tudo para ser um bom jogo, pois o time deles é bastante ofensivo e joga um futebol bonito."

Mais conteúdo sobre:
futebolFlamengoBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.