Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Kazim se cobra por gols e diz que quer ajudar mais o Corinthians

Atacante será uma das novidades para o confronto contra os colombianos

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

25 de julho de 2017 | 18h17

Uma das novidades do Corinthians para a partida contra o Patriotas, o atacante Kazim esbanjou bom humor e simpatia durante entrevista coletiva concedida nesta terça-feira, no CT Joaquim Grava. E admitiu que a falta de gols – foram apenas dois – o incomoda, mas acredita que o técnico Fábio Carille está certo em escalar Jô. Ele ainda minimizou a fama de ser carismático.

“Eu quero muito fazer gol. Se eu puder, eu faço 100 gols. Eu não jogo muito, mas quando entro, quero ajudar o time. Não posso ficar bravo com o Carille. Eu preciso esperar”, disse o atacante turco naturalizado inglês. No Corinthians, ele fez 17 jogos e marcou dois gols.

Destes jogos, a maioria ele atuou por pouco tempo e a falta de gols é algo que o incomoda. “Não estou acostumado com isso. Eu treino forte e sei que o Jô ganhando, eu também ganho. O time conseguindo as coisas, eu também faço parte e posso fazer história. Seria o primeiro inglês turco a ganhar um Brasileiro. Fico bravo e triste por não jogar, mas a fase do Jô é muito boa. Entrar pouco tempo é difícil para fazer gol”, comentou.

O atacante é um dos atletas mais queridos pela torcida. Nas redes sociais e sempre que tem contato com torcedores, Kazim recebe elogios e é receptivo com todos. Entretanto, ele não quer ficar rotulado apenas como um atleta carismático. “Eu não vim aqui para tirar foto. Eu tenho minha personalidade. A torcida me cobra por gol e eu entendo ela, pois eu também sou torcedor e fico bravo quando o atacante do meu time não faz gol”.

Em relação ao jogo contra o Patriotas, Kazim acredita que o confronto será uma boa oportunidade para mostrar serviço ao técnico Carille. “Quando coloca essa camisa, todo jogo é importante. Não tem jogo que não importa, todo jogo importante e esse é importante dentro daquele nosso objetivo de olhar jogo a jogo”, comentou.

No primeiro jogo contra o Patriotas, disputado dia 26 de junho, o Corinthians empatou por 1 a 1 com o Patriotas, na Colômbia. Para avançar de fase, o time brasileiro precisa empatar sem gols ou uma vitória simples (por um gol de diferença). Se o placar for de 1 a 1 novamente, a decisão será nos pênaltis.

O Corinthians vai a campo com Cássio; Léo Príncipe, Pedro Henrique, Balbuena e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Giovanni Augusto, Marquinhos Gabriel e Clayton; Kazim. Fagner e Jô ficarão como opção no banco de reservas. Rodriguinho e Romero não foram sequer relacionados. 

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
Corinthiansfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.