Eduardo Nicolau/AE
Eduardo Nicolau/AE

Keirrison admite decepção por ficar fora da seleção

Atacante do Palmeiras afirma que estava na expectativa de ser chamado pelo técnico Dunga

Juliano Costa, Agencia Estado

14 de março de 2009 | 19h51

Quando a bola de Keirrison finalmente entrou no gol, aos 20 minutos do segundo tempo, o time inteiro do Palmeiras correu para comemorar com ele. Após perder seis chances claras de gol, o atacante desencantou e, como comemoração, foi levantado pelos colegas num gesto de apoio.

Veja também:

linkKeirrison faz mais um e Palmeiras bate o Barueri por 3 a 0 

tabela Campeonato Paulista - Tabela e resultados

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Keirrison comemorou mais uma vez com raiva, como naquele jogo com a Portuguesa, quando reclamou que a bola não estava chegando lá na frente. "Realmente não consegui fazer os gols que queria e já estava começando a ficar bravo. Mas o importante é que acabou saindo e pude ajudar o time".

Neste sábado o que também incomodava o jogador era a ausência na convocação da seleção brasileira. Dunga preferiu levar os quatro de sempre (Robinho, Luís Fabiano, Alexandre Pato e Adriano), deixando o palmeirense de fora. "Não vou dizer que fiquei chateado, mas é claro que estava na expectativa de ser chamado. Ainda acho que se continuar fazendo bem o meu papel aqui chegarei à seleção pelo Palmeiras. Minha hora vai chegar, tenho certeza disso".

A preocupação dos colegas com Keirrison era evidente. "Ele é um dos melhores centroavantes do Brasil, mas não teve a felicidade de fazer todos os gols que queria. Deve ter ficado bravo por isso", disse Diego Souza, questionado sobre o fato do atacante não ter comemorado o gol com alegria, e sim com raiva. "Ele é um brincalhão, mas o jogo estava num momento tenso", emendou o meia.

Mais conteúdo sobre:
futebolPalmeirasKeirrison

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.