Keirrison é confirmado como novo reforço do Cruzeiro

O atacante Keirrison, de 22 anos, é o novo reforço do Cruzeiro. O acerto foi confirmado nesta terça-feira pelo diretor de futebol do clube mineiro, Dimas Fonseca. Os detalhes do contrato não foram divulgados, mas o jogador, que pertence ao Barcelona e estava emprestado ao Santos, desembarcará em Belo Horizonte nesta quarta, quando realizará exames médicos e assinará contrato.

AE, Agência Estado

16 de agosto de 2011 | 15h41

Keirrison chega ao Cruzeiro tentando retomar o futebol que o consagrou no Coritiba, quando foi artilheiro do Campeonato Brasileiro, em 2008, e no início de sua passagem pelo Palmeiras, em 2009. A boa fase fez com que ele fosse contratado pelo Barcelona, mas nunca chegou a ser aproveitado pela equipe espanhola.

Sem espaço no Barcelona, o atacante, então, passou a ser emprestado. Primeiro, foi para o Benfica, onde não foi bem. Depois, seguiu para a Fiorentina, onde repetiu as fracas atuações. No ano passado, voltou ao Brasil, para o Santos, teve algumas oportunidades como titular, mas também não vingou, apesar de ter feito parte da campanha dos títulos da Libertadores e do Paulistão deste ano.

A ida do jogador para o Cruzeiro só foi possibilitada por conta de uma manobra dos clubes envolvidos. Para que a transferência fosse regularizada pela Fifa, após o fim da janela de transferências internacionais, o Santos prorrogou o empréstimo de Keirrison junto ao Barcelona, repassando-o ao Cruzeiro.

O Cruzeiro buscava um atacante para substituir Wallyson, um dos destaques da equipe neste ano, que sofreu uma fratura no tornozelo esquerdo e não voltará aos gramados nesta temporada. Antes de Keirrison, o clube já tinha acertado o retorno de Wellington Paulista, que não deu certo no Palmeiras.

O clube mineiro ainda pode sofrer outra baixa no setor ofensivo. Thiago Ribeiro está negociando sua transferência para o Cagliari, da Itália, e sequer foi relacionado para o confronto diante do Atlético-PR, nesta quarta-feira, pelo Campeonato Brasileiro. Dimas Fonseca, no entanto, afirmou que ainda não há nada definido sobre o futuro do jogador.

"O Thiago procurou o treinador, me procurou, e pediu para que não fizesse essa viagem, porque ele não se sente em condições psicológicas para poder fazer esse jogo tão difícil. Nós concordamos com o Thiago e aguardamos essa proposta, esse documento oficial, para que o Cruzeiro possa se manifestar sobre a liberação ou não", declarou o dirigente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.