Khedira pede apoio da torcida para virada do Real Madrid

O volante alemão Sami Khedira pede o apoio da torcida do Real Madrid para o difícil desafio do time de obter uma virada no segundo jogo das semifinais da Liga dos Campeões contra o Borussia Dortmund, terça-feira, na Espanha. "O público tem que nos apoiar 100% desde o início e com confiança", declarou o jogo.

AE, Agência Estado

28 de abril de 2013 | 17h13

No jogo de ida contra o time alemão, na última quarta-feira, em Dortmund, o Real perdeu de 4 a 1. Agora, precisa de uma vitória por 3 a 0 em casa, no Estádio Santiago Bernabéu, em Madri, para ir á final.

Para Khedira, o desempenho no primeiro jogo foi insatisfatório, mas ele conta com o incentivo das arquibancadas. "Estou convencido de que os torcedores nos apoiarão num piscar de olhos", disse o volante. "No duelo de ida, não fomos convincentes e fizemos uma partida muito fraca. Agora temos que tentar fazer possível o impossível."

Ele acredita que um gol logo no início do jogo daria uma chance de sucesso para o Real na terça-feira. Ainda assim, disse que é necessário ter calma. "É importante marcar um gol rápido, mas ao mesmo tempo não se pode perder a cabeça", ponderou Khedira. "É preciso encontrar um meio termo, por isso tentaremos exercer pressão, mas não desde o primeiro instante. A partida dura 90 minutos e já vimos o quão rápido eles podem fazer um ou vários gols."

Na terça-feira, o Real ainda espera contar com um importante reforço contra o Borussia Dortmund. Cristiano Ronaldo se recupera de problemas musculares e tem chances de entrar em campo. Ele segue treinando em separado da equipe, mas os esforços são para que atue na semifinal.

Khedira comentou sobre a evolução do colega de time e avaliou que a participação do português é certa. "Ele está preparado para qualquer tipo de jogo, independentemente de ser uma partida decisiva", disse. "Precisamos dele e de seus gols nesta terça", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLiga dos CampeõesReal Madrid

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.