Bernd Weissbrod/EFE
Bernd Weissbrod/EFE

Khedira pede esforço coletivo para conter Messi

Meio-campista da seleção alemã quer apagar brilho ofensivo do argentino na partida do próximo sábado

AE-AP, Agência Estado

29 de junho de 2010 | 08h10

A Alemanha acredita que Lionel Messi é a maior diferença da Argentina que foi derrotada quatro anos atrás nas quartas de final da Copa do Mundo. O meio-campista Sami Khedira disse que somente um esforço coletivo pode conter o homem que ele chamou de "o melhor jogador do mundo" quando as equipes se enfrentarem no sábado, na Cidade do Cabo.

Veja também:

especial CRONOLOGIA: Copa, dia a dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador

"Você não pode pará-lo por toda a partida e você tem que tentar contê-lo com um esforço coletivo", disse Khedira, sobre Messi, que ainda não marcou gols no Mundial da África do Sul, mas tem brilhado com seu estilo ofensivo.

O meio-campista está consciente do que a estrela da Argentina é capaz de produzir, já que o enfrentou na Liga dos Campeões, em partida entre Barcelona e Stuttgart. Messi fez dois gols e participou da jogada de um outro em uma vitória por 4 a 0 da equipe espanhola.

O atacante Miroslav Klose, que disputará sua centésima partida pela Alemanha, disse que ambas equipes foram renovadas desde o confronto em 2006. "Eu sei que eles querem se vingar de 2006, mas é uma equipe diferente agora. Lionel Messi estava no banco", disse. "Nós mudamos muito também. Ainda assim, quando você olha os nomes, no papel a Argentina é simplesmente melhor".

 

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2010futebolseleção alemãMessi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.