Kia e atletas vão às lágrimas em Goiânia

Os jogadores do Corinthians ignoraram a derrota por 3 a 2 para o Goiás. Imediatamente após o apito final do árbitro, eles explodiram em comemoração ao título brasileiro. Logo de cara o mais abraçado foi Carlitos Tevez, que também não demorou a ser cercado pelos repórteres. ?Não se pôde ganhar, mas o time é muito bom. Quando tem que jogar, joga, quando tem que ganhar, ganha. O Corinthians é muito lindo?, disse o capitão, momentos antes de ser abraçado e beijado pelo presidente da MSI Kia Joorabchian, que chorava copiosamente. Logo depois, o argentino foi literalmente carregado pelos companheiros e ficou somente de calção.A exemplo de Kia, o vice de futebol Andres Sanches também foi às lágrimas no gramado do Serra Dourada. Roger e Mascherano esqueceram-se momentaneamente de suas muletas e pulavam como se não estivessem contundidos. O técnico Antônio Lopes, ansioso por comemorar junto à torcida, limitou-se a dizer que todos deviam ?parabenizar a garotada?.Rosinei também não escondeu o choro emocionado. ?É gratificante ser campeão brasileiro tão jovem e pelo Corinthians, esse clube que me deu todo respaldo e me ajudou?, afirmou o camisa oito.O zagueiro Marinho, que em 2004 foi vice-campeão pelo Atlético-PR, destacou sua vingança pessoal. ?No ano passado fiquei perto, vim para cá, tive um começo difícil, mas consegui dar a volta por cima?, destacou o jogador, que deu de ombros pelo resultado negativo. ?Foi a campanha que nos levou ao título, não o jogo de hoje.Minutos depois, mais calmo, Lopes fez questão de valorizar a atuação de seu time. ?No primeiro tempo era para termos feito cinco ou seis gols. O time jogou para ganhar, mas infelizmente não deu.?

Agencia Estado,

04 de dezembro de 2005 | 18h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.