Kia e Dualib juntos no Pacaembu

O torcedor corintiano das numeradas viu neste domingo, no empate com o Corinthians, uma cena que ficou rara na tribuna do Pacaembu reservada à delegação do Corinthians. O presidente do clube, Alberto Dualib, viu o jogo do lado de Kia Joorabchian, da MSI.A relação de ambos azedou de meses para cá. Dualib chegou a viajar para a Inglaterra a fim de se reunir com os investidores russos e israelenses para pedir a ?cabeça? de Kia. Avaliadores da MSI estiveram no Parque São Jorge para analisar os negócios. Mas parece que tudo vai mesmo terminar em pizza e a parceria seguirá pelos dez anos estipulados.Fazia tempo que Kia e Dualib não apareciam em público juntos. Neste domingo, acenaram para os corintianos e vibraram juntos com o gol de empate de Tevez. Reação típica de bons amigos. Mas Kia, ao final do jogo, preferiu não se alongar sobre o assunto. ?Não quero falar mais disso. O nosso relacionamento é bom e, agora, muito profissional?, revelou o executivo da MSI.O iraniano também aproveitou sua passagem pelo vestiário do Pacaembu, neste domingo, para desabafar com a imprensa por tudo o que diz ter sofrido durante a temporada. Ele não usou a palavra perseguição, mas deu a entender que sentiu isso desde seu desembarque ao Brasil. ?Ninguém sabe o que eu vivi.?Kia usou pelo menos sete vezes a palavra trabalho. Diz que agora só pensa em trabalhar para a torcida corintiana, deixá-la feliz. O empresário também admitiu que o grande projeto do Corinthians é a Copa Libertadores da América. ?O nosso objetivo sempre foi a Libertadores. Se vier com o título de campeão brasileiro, melhor?, explicou.Ele também fez juras de amor ao técnico Antônio Lopes. E deixou claro que ele seguirá com a equipe na próxima temporada. ?O Lopes é o melhor do Brasil. Não vejo outro?, afirmou o cartola, que falou ainda da volta de Mascherano ao Brasil. O volante recupera-se de uma cirurgia na Argentina. ?Acredito que ele já esteja treinando em 15 dias e talvez possamos usá-lo nos jogos finais do torneio.?

Agencia Estado,

30 de outubro de 2005 | 21h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.