Kleber garante vitória do Ceará sobre Mogi

Com um gol de pênalti, do atacante Kleber, aos 25 minutos do segundo tempo, o Ceará derrotou, nesta sexta-feira, o Mogi Mirim, por 1 a 0, no Estádio Castelão, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro da Série B. Agora o time cearense soma quatro pontos e a equipe paulista permanece com um ponto. O time cearense dominou o primeiro tempo, mas esbarrou na retranca armada pelo treinador Val de Melo. "Escapamos de tomar o gol no início e depois equilibramos as ações. Mas o time jogou muito retrancado, mais até do que determinamos", disse no intervalo o treinador da equipe paulista. Pelo menos três chances reais de gols foram desperdiças pelos atacantes Zezinho e Paquito, que não aproveitaram as "furadas" do zagueiro Carlos Alberto. Os alas Carabina e Micael também "viraram" atacantes, mas a zaga paulista evitou que eles marcassem gols. Em contra-ataques, o Mogi assustou com Gilson Batata e Vandinho. O primeiro chute a gol da formação paulista aconteceu somente aos 20 minutos.O Ceará teve um gol anulado aos 22 minutos, quando o árbitro pernambucano Antônio Rodrigues Sousa anulou marcando condução de bola com a mão de Micael. Os times voltaram para o segundo tempo sem alterações. Ao contrário do início da partida, o Mogi não esperou o Ceará em seu campo e partiu para cima. O Ceará em ritmo lento possibilitou o avanço paulista. A reação aconteceu em cinco minutos, quando Zezinho teve grande chance de abrir o placar. Aos 12, ele perdeu outra oportunidade. Aos 13, Lula Pereira apelou para o esquema de três atacantes, tirando Carabina e colocando Kleber. Val de Melo respondeu, trocando Gilson Batata por Luciano. O jogo ficou melhor, mas Zezinho cansou e aos 21 cedeu lugar para André. O volante Paulo Henrique, que já tinha recebido cartão amarelo no primeiro tempo, foi expulso, ao cometer pênalti aos 24, desviando com a mão lançamento do ataque cearense. Kleber cobrou e fez 1 a 0 para o Ceará. Val de Melo, então, promoveu as suas duas últimas substituições. Tirou Vandinho e Renato para entradas de Marcinho e Eduardo. Lula Pereira perdeu a paciência com o atacante Paquito e o substituiu por Paloma, aos 37, que ainda tentou ampliar o placar, mas não conseguiu.

Agencia Estado,

30 de abril de 2004 | 23h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.