Kléber: 'Nem sabia que o André Dias estava na minha marcação'

Jogador do Palmeiras se defende das acusações do São Paulo e diz que não tinha intenção de dar a cotovelada

Redação,

18 de março de 2008 | 18h35

O atacante Kléber, do Palmeiras, se defendeu nesta terça-feira das acusações da diretoria do São Paulo, que afirmou que o jogador tinha dado intencionalmente uma cotovelada no zagueiro André Dias. Em entrevista coletiva, o palmeirense disse que sequer sabia que o são-paulino estava em sua marcação. Veja também: FPF proíbe Mancha e Independente de ir a jogos no Paulistão Muricy diz que elenco são-paulino já esqueceu a goleada No polêmico lance, ocorrido no clássico em Ribeirão Preto, no último domingo, Kleber e André Dias subiram para disputar uma bola alçada na área. O jogador do Palmeiras, no entanto, esticou o braço e acertou o supercílio do zagueiro são-paulino, que precisou levar sete pontos. "Disputas com o cotovelo acontecem em todo jogo, isso é absolutamente normal", explica o jogador do Palmeiras. "Nem sabia que tinha atingido ele, nem imaginava isso. Pensei que tinha pego, sei lá, o braço de alguém. Mas assim que percebi eu pedi desculpas e ficou tudo normal entre a gente." Com o julgamento de Kléber, a diretoria do Palmeiras levou um vídeo onde o são-paulino Jorge Wagner dá uma joelhada em Valdivia - o lance também aconteceu no clássico em Ribeirão Preto, nos minutos finais do duelo, quando o Palmeiras já vencia por 4 a 1. Os palmeirenses, agora, esperam que o são-paulino também seja denunciado. Nesta terça-feira, o procurador do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo, Edson Zago, disse que denunciaria Kléber pela agressão. O jogador seria julgado no artigo 253 do Código Disciplinar, que faz referência a agressão e pode gerar uma pena de 120 a 540 dias de suspensão - o julgamento deve acontecer na próxima segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.