Kléber Pereira contraria Muricy sobre melhor zagueiro

Santista disse que o melhor zagueiro do Brasil é Domingos, e não Miranda como disse o treinador são-paulino

Sanches Filho, especial para O Estado de S. Paulo

29 de agosto de 2008 | 19h48

Para Kléber Pereira é indiferente o nome do zagueiro que vai marcá-lo no clássico contra o São Paulo, na tarde deste domingo, no Morumbi. Provavelmente preocupado com a presença do artilheiro do Campeonato Brasileiro (15 gols) no ataque santista, o técnico são-paulino Muricy Ramalho não apenas se apressou em confirmar a volta de Miranda como disse que ele é disparado o melhor zagueiro do Brasil. Mas Kléber Pereira rebateu.   Veja também:  Muricy considera Miranda o melhor zagueiro do País Aloísio deixa o São Paulo para jogar no Catar  Dagoberto é suspenso e vai desfalcar o São Paulo  Douglas vê melhora, mas acredita que o Santos precisa evoluir  Dionísio é absolvido pelo STJD e joga o clássico  Meia José Amaya não vai mais para o Santos  Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão   "Para mim o melhor zagueiro do País é Domingos, um jogador de força e determinação", respondeu o centroavante. "É normal ele falar bem dos jogadores do São Paulo. Da nossa parte, a preocupação tem que ser com o time inteiro deles", acrescentou.   Kléber Pereira tem boas e más lembranças da última vez que esteve em campo no Morumbi. Foi no jogo pelo Campeonato Paulista, no dia 10 de fevereiro. Ele fez um dos gols do Santos na derrota por 3 a 2 [Rodrigo Souto fez o ouro], mas deixou decidir a partida em favor do seu time aos 41min do segundo tempo, quando entrou em velocidade na área, e embora sem marcação, acabou chutando a bola nas mãos de Rogério Ceni. No contra-ataque, Carlos Alberto definiu o placar.   "Foi um belo jogo e poderíamos ter vencido. Mas teve pênalti mal marcado. O Santos também foi bem no empate por 0 a 0 no primeiro turno e com certeza o São Paulo vai ter medo amanhã [domingo]. O time está lá embaixo na classificação mas o Santos sempre merece respeito pelo clube que é", contou o artilheiro santista.   Ao saber que Alex Mineiro disse que ele e Kléber Pereira deveriam ser convocados para a Seleção Brasileira em razão do momento que atravessam, o atacante santista desconversou. "Não apenas Alex Mineiro, mas também Nilmar, Washington... Agradeço a lembrança, mas nós vivemos no Brasil."   Ele relembrou da grande dupla de área que fez com o palmeirense e revelou que pretende voltar a jogar ao lado dele quando estiver mais perto de encerrar a carreira.   Admirado pelos treinadores e companheiros, Kléber Pereira passou a ser a referência da equipe, mas o técnico Márcio Fernandes discorda que o Santos é Kléber Pereira e mais 10. "Não acho que o Santos seja dependente de Kléber Pereira, mas é um jogador que dá muita confiança. Ele representa para o Santos o mesmo que Romário era para as equipes cariocas onde jogou. Dá a certeza de que se a defesa for bem ele pode decidir", definiu o treinador.   Os números dizem o contrário. A primeira vitória do Santos no Campeonato Brasileiro foi na segunda rodada, 4 a 0 contra o Ipatinga, e três gols foram de Kléber Pereira. Depois daquela partida, ele passou oito rodadas sem fazer gol e o Santos sem ganhar. Perdeu a posição no nono jogo do período de jejum, mas como o time perdia por 2 a 0 do Botafogo, na Vila Belmiro, recuperou a posição no segundo tempo e fez os dois gols do empate por 2 a 2.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.