Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Kléber Pereira diz que faltou seriedade em derrota

Atacante santista critica postura da equipe no primeiro tempo do jogo, disputado no sábado, no Serra Dourada

Rubens Santos, Agencia Estado

20 de setembro de 2008 | 22h03

O Santos foi goleado por 4 a 1 pelo Goiás, neste sábado, no Serra Dourada, e o resultado interrompeu o bom momento que a equipe vivia no Brasileirão. Além do fim da fase de evolução na competição, a derrota pode ter prejudicado também o clima de harmonia que a equipe experimentou nas últimas semanas. Para o artilheiro Kléber Pereira, a atitude demonstrada pelos jogadores santistas em Goiânia não foi a ideal.Veja também:  Brasileirão Série A - Classificação Brasileirão Série A - Resultado / Calendário Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão Confira todos os detalhes da rodada no Território Eldorado Santos é massacrado pelo Goiás no Serra DouradaJogadores do Santos não conseguem explicar vexame"Uma derrota não estava nos planos. No primeiro tempo e assim que o jogo começou, parecia que estava 3 a 0 pra gente", disse o atacante após a goleada, em que o Santos já perdia por três gols de diferença logo aos 14 minutos de jogo. "Eu esperava uma partida totalmente diferente do que foi no primeiro turno. Mas não entramos com seriedade, não entramos ligados no jogo", completou Kléber Pereira, em referência ao outro revés que o time sofre para o Goiás ainda em junho, no qual perdeu por 4 a 0.Já o volante Rodrigo Souto preferiu não criticar a atitude do Santos em campo, mas também se mostrou frustrado pela atuação desastrosa. "As coisas não aconteceram como a gente queria, nada funcionou. Sabemos que é difícil de se jogar aqui (no Serra Dourada), mas esperava um melhor desempenho", afirmou o jogador.Apontado com principal responsável pela reação do Santos no Brasileirão, o técnico Márcio Fernandes engrossou o coro de que a preparação do Santos para a partida foi ideal, mas que a atuação da equipe não correspondeu às expectativas. "Tomamos os cuidados necessários quando se enfrenta uma grande equipe, bem treinada, e com um grande treinador", ressaltou o treinador.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirão Série ASantos FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.