Arquivo/AE
Arquivo/AE

Kléber Pereira recebe proposta e pede aumento para ficar

Atacante coloca diretoria do Santos na parede e diz que definirá o seu futuro nos próximos dias

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

14 de maio de 2009 | 18h53

Com uma proposta para jogar no futebol do Catar, o atacante Kléber Pereira pode deixar o Santos nos próximos dias. Para ficar, ele exige um aumento salarial. Enquanto isso, a diretoria santista avisou nesta quinta-feira que ainda não recebeu nenhuma oferta oficial pelo jogador.

 

Veja também:

linkDirigente do Santos confirma chegada de seis reforços

especial Visite o canal especial do Brasileirão

especial Jogue o Desafio dos Craques

lista Brasileirão - Calendário

tabela Brasileirão - Classificação

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão 

 

Na semana passada, o irmão e procurador de Kléber Pereira, Daniel Pereira, sinalizou que alguma coisa estava por acontecer. Ao ser perguntado se o atacante se sentia bem no Santos, respondeu com outra pergunta. "Como alguém pode estar satisfeito num lugar onde não recebe aumento?"

 

Nesta quinta-feira, Daniel Pereira revelou publicamente a oferta do Catar, pressionando a diretoria santista por uma definição. "Foi uma proposta que interessou ao Kléber. Agora, só depende do Santos", afirmou o empresário do jogador, sem revelar valores e o clube interessado.

 

Negociar com a família Pereira não é nada fácil. Nos primeiros dias de julho de 2007, o Palmeiras chegou acertar a contratação de Kléber Pereira, mas o jogador acabou mudando de rumo e desembarcou na Vila Belmiro, convencido pelo Vanderlei Luxemburgo de que seria campeão da Libertadores no ano seguinte.

 

Em novembro do ano passado, Daniel Pereira deu como certa a saída de seu irmão para o futebol europeu. Segundo ele, o Santos receberia US$ 5 milhões pelo negócio, mas o presidente do clube, Marcelo Teixeira, não quis conversa - mesmo porque, a situação santista no Brasileirão era complicada naquele momento.

 

Depois, já em janeiro deste ano, Daniel Pereira pediu reajuste salarial para o irmão, mas acabou desistindo da ideia quando o gerente de futebol do Santos, Ocimar Bolicenho, sugeriu fosse feito um novo contrato entre as partes, com dois anos de duração e um aumento salarial.

 

Se a proposta do Catar realmente chegar, a diretoria santista terá a última oportunidade de receber alguma recompensa por Kléber Pereira, que poderá assinar pré-contrato com outro clube daqui a 45 dias, sem que o Santos receba nada - seu compromisso atual acaba no final deste ano.

 

Perto de completar 34 anos - faz aniversário no dia 13 de agosto -, Kléber Pereira é um dos maiores salários do elenco santista. Segundo informações não oficiais de funcionários do clube, ele recebe cerca de R$ 300 mil mensais, o que seria inferior apenas ao goleiro Fábio Costa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.