Kleberson tenta minimizar cobrança no Flamengo

O Flamengo estreará quarta-feira na Copa Libertadores, contra a Universidad Católica, pressionado após a eliminação para o Botafogo na semifinal da Taça Guanabara. Mas para o volante Kleberson, a cobrança é natural e não deve atrapalhar os jogadores.

AE, Agencia Estado

19 de fevereiro de 2010 | 17h58

"A cobrança tem que haver, temos que ser cobrados. E a gente vai jogar uma competição que se não vencermos em casa, vai ser difícil ganhar fora de casa. Precisamos jogar um bom futebol e cada dia mostrar nosso valor e nossa capacidade", avaliou o jogador.

Antes do treino desta sexta-feira, a diretoria fez uma reunião com os jogadores para manifestar apoio. A iniciativa agradou ao volante. "Sempre é bom você ter aliados. A Patrícia tem entrado no comando. Marcos Braz vem nos ajudando. Isso é importante para nos dar tranquilidade e confiança", afirmou.

Sobre a estreia da Libertadores, Kleberson admitiu que o elenco ainda conhece pouco do adversário. "Ainda não deu tempo de estudar eles ainda. Vamos ficar atentos que o Andrade e a comissão técnica vão repassar pra gente", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoKleberson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.