Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Kleina apoia protesto contra calendário do futebol

Para o treinador, calendário deve favorecer também os clubes menores

DANIEL BATISTA, Agência Estado

27 de setembro de 2013 | 15h04

O técnico Gilson Kleina é mais um que decidiu apoiar o Bom Senso FC, movimento organizado pelos atletas profissionais pedindo mudanças no calendário do futebol nacional. Entretanto, o treinador do Palmeiras faz uma ressalva e pede para que não se esqueçam dos times pequenos, que têm os estaduais como maior fonte de renda.

"Meu ponto de vista é que precisamos conversar com todos os envolvidos. Tem condições de fazer um calendário mais justo, que seja bom para todos. Só que não adianta ver só o interesse dos grandes, mas dos pequenos também. O Palmeiras é um time que joga muito, mas tem os que jogam pouco. Nesses times menores também tem quem viva no futebol, comissão técnica e pais de família que podem ficar sem emprego uma boa parte do ano", destacou o treinador.

Uma das ideias é deixar o calendário brasileiro igual ao adotado na Europa, mas para Kleina, isso pode não dar certo, já que as condições climáticas são bem diferentes. "Sempre disse que acho o calendário europeu difícil de colocar aqui. Tem alguns lugares do Brasil que em dezembro e janeiro a temperatura beira os 35ºC", lembrou o comandante do Palmeiras.

Um grupo formado por 75 atletas se manifestou em repúdio ao calendário de jogos. Em nota oficial, os atletas entendem que o curto intervalo entre os jogos prejudicam a qualidade dos jogos. O Brasileirão deste ano terminará no dia 8 de dezembro e os estaduais em 2014 começarão no dia 12 de janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.