Ernesto Rodrigues/Estadão
Ernesto Rodrigues/Estadão

Kleina deve fazer mudanças no Palmeiras para encarar o Santos

Preocupado com a marcação, treinador deve colocar Marcelo Oliveira no meio de campo e manter Tiago Alves

20 de março de 2014 | 04h59

SÃO PAULO - Palmeiras e Santos farão no domingo o jogo dos dois melhores ataques do Campeonato Paulista. Por isso, a preocupação com a defesa por parte de Gilson Kleina só aumenta para esta partida que tem ares de decisão. Com o intuito de minar a força ofensiva do rival, o treinador deve promover uma importante mudança na equipe.

O polivalente Marcelo Oliveira vai retornar ao time na sua posição de origem e será o primeiro volante no lugar do uruguaio Eguren, que apesar do gol marcado contra a Ponte Preta não conseguiu convencer na marcação. Na zaga, o treinador deve manter Tiago Alves para atuar ao lado de Lúcio, repetindo a formação que jogou contra a Ponte, quando Marcelo Oliveira estava suspenso.

O treinador deve testar a formação nesta quinta ou sexta-feira, durante o treinamento na Academia de Futebol. A escolha pela saída de Eguren e não França se dá pela questão técnica.

A alteração, para dar maior consistência à marcação no meio de campo, também deve melhorar a saída da defesa para o ataque. O reforço no setor defensivo com Marcelo Oliveira, além de tentar segurar o Santos, dá ainda mais liberdade ao quarteto formado por Bruno César, Valdivia, Leandro e Alan Kardec. "É um jeito diferente que estamos jogando agora. Com dois meias, o time ganha em qualidade", disse Leandro.

Nesta quarta-feira, os reservas fizeram um jogo-treino contra o Mauaense e venceram por 3 a 2, com dois gols de Felipe Menezes e um de Vinícius. A atração foi Victorino, que treinou normalmente e pode até aparecer no banco contra o Santos.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.