Rafael Arbex/Estadão
Rafael Arbex/Estadão

Kleina faz mistério no Palmeiras antes do clássico com o Corinthians

Treinador prefere despistar sobre escalação de jogo de forte pressão psicológica no Paulistão

Daniel Batista, Agência Estado

14 de fevereiro de 2014 | 20h05

SÃO PAULO - Gilson Kleina não é de esconder escalação, mas, assim como aconteceu diante do São Paulo, o treinador fez mistério e não quis dar pistas da equipe do Palmeiras que vai a campo neste domingo, para enfrentar o Corinthians no Pacaembu. O certo mesmo é que ele vai explorar bastante toda a pressão psicológica existente no clássico.

A ideia do treinador palmeirense é fazer com que a força da torcida do Corinthians se vire contra o time, aproveitando a má fase corintiana (já são cinco jogos de vitória). Para isso, é fundamental deixar o tempo passar, com a bola no pé e apostar tudo no erro do inseguro adversário.

Caso acabe levando um gol no início do jogo, Gilson Kleina pretende mudar o esquema, avançar a equipe e apostar tudo na boa fase de Alan Kardec e Valdivia. E, para que seu objetivo dê certo, é fundamental que todos do time saibam o que fazer. Por isso, a tendência é que a formação seja praticamente a mesma dos últimos jogos.

O lateral-esquerdo Juninho deve retornar ao time, após cumprir suspensão na rodada passada do Paulistão, enquanto Valdivia está confirmadíssimo para o clássico.

Em relação a Bruno César, a confiança para a estreia do meia era muito grande, mas nos últimos dias a esperança deu lugar a preocupação. O jogador parece estar um pouco fora de forma e a tendência é que ele sequer seja relacionado para o clássico - nesta sexta-feira, treinou junto com os companheiros na Academia, em atividade fechada para a imprensa.

A lista de quem vai para o clássico será divulgada apenas neste sábado. E o volante Josimar, outro reforço recém-contratado, tem mais chances de aparecer entre os relacionados, podendo, assim, fazer sua estreia no Palmeiras.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasGilson Kleina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.