Sérgio Castro/Estadao
Sérgio Castro/Estadao

Kleina pede para Palmeiras manter foco no acesso

Para o treinador resultado contra Guaratinguetá é "espetacular"

AE, Agência Estado

12 de outubro de 2013 | 11h06

SÃO PAULO - O acesso é uma questão de tempo para o Palmeiras. Depois da vitória por 1 a 0 sobre o Guaratinguetá, na noite de sexta-feira, em Londrina (PR), o líder da Série B chegou aos 65 pontos em 29 rodadas e ampliou sua distância para os principais concorrentes. Mas a enorme vantagem deixa o técnico Gilson Kleina alerta. Para evitar acomodação, ele pede ao elenco palmeirense para manter o foco na busca pela confirmação do retorno à divisão de elite do futebol brasileiro.

"Ainda faltam nove rodadas. Estamos encaminhando um objetivo. Temos de manter esse foco aflorado", avisou Gilson Kleina, que ressaltou também a importância de manter o ritmo para continuar dando alegrias à torcida palmeirense. "Depois da recepção que tivemos aqui (o Palmeiras fez dois jogos seguidos em Londrina, para cumprir punição da perda de mando de campo), sabíamos que tínhamos de correr muito pelo torcedor. Continuaremos dessa maneira."

Ao comentar a vitória de sexta-feira, Gilson Kleina ressaltou a importância do resultado, que qualificou como "espetacular". "Não começamos bem o jogo, e o Guaratinguetá estava mais forte. A nossa marcação estava lenta, mas, depois, o time se ajustou. No segundo tempo, o adversário não assustou, e os nossos jogadores estão de parabéns porque foram competentes", avaliou o treinador, lembrando que o Palmeiras deixa Londrina com seis pontos conquistados - tinha goleado o Figueirense por 4 a 0, na última terça-feira, também na cidade paranaense. Agora, o próximo compromisso palmeirense será já na terça-feira, quando visita o Icasa no Estádio Romeirão, em Juazeiro do Norte (CE), pela 30ª rodada, e espera dar mais um passo para garantir o acesso antecipado na Série B do Brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasGilson KleinaSérie B

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.