Klinsmann desmente boatos de que poderia dirigir os EUA

O técnico da Alemanha, Jürgen Klinsmann, afirmou nesta segunda-feira que não passa de especulação a matéria publicada pelo jornal sensacionalista alemão Bild, sobre a possibilidade de a seleção dos Estados Unidos procurá-lo para ocupar o lugar do treinador Bruce Arena. ?Agora vai ser assim com toda equipe que for eliminada; vão ficar especulando quem vai para o lugar de quem. O que posso dizer é que isso não me afeta. Estou totalmente concentrado na minha equipe e no Mundial?, disse, irritado. ?Não existe nada de concreto sobre isso?, concluiu.O jornal alemão teria se baseado em informações divulgadas na imprensa norte-americana, e citou a revista Sports Ilustrated e o jornal The New York Times como fontes. Klinsmann mora na Califórnia, fala inglês fluentemente e, após ter mostrado talento como técnico da Alemanha, seria, de acordo com a reportagem, a melhor opção para os EUA, que foi eliminado na primeira fase desta Copa do Mundo.Com relação à partida desta sexta-feira, contra a Argentina, pelas quartas-de-final, o treinador alemão disse que a equipe está pronta. "Estamos bem concentrados. Não vamos parar. O objetivo é chegar à final". Klinsmann confirmou, ainda, que o capitão Michael Ballack, que se ressentia de uma leve lesão no pé, está confirmado para o jogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.