Arquivo/AE
Arquivo/AE

Klinsmann diz que Bayern seria campeão com ele

'O mais doloroso é saber que eu poderia ter feito o trabalho e levado o time ao título', afirmou o ex-técnico

AE-AP, Agencia Estado

19 de maio de 2009 | 10h28

Três semanas depois de ser demitido do Bayern de Munique, o técnico Juergen Klinsmann soltou os cachorros em entrevista nesta terça-feira, e disse que o time seria campeão alemão se ele tivesse sido mantido no cargo. "O mais doloroso de tudo isso é saber que eu poderia ter feito o trabalho e levado o time ao título", declarou, na gravação de um programa de TV que será transmitido no fim da semana.

Veja também:

tabela Classificação / Calendário / Resultados

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Em seu primeiro trabalho à frente de um clube, Klinsmann caiu após uma derrota em casa para o Schalke 04, a cinco rodadas do fim do campeonato. O substituto, Jupp Heynckes, conduziu o time em três vitórias e um empate, mas o título está difícil: na última rodada, neste sábado, o Bayern, com 64 pontos, terá de vencer o Stuttgart, que tem a mesma pontuação, e torcer por uma derrota do Wolfsburg, que tem 66, para o Werder Bremen, que já não tem aspirações - se o líder empatar, o Bayern terá de ganhar por sete gols de diferença.

Além da queda no Alemão, também pesou na demissão de Klinsmann a eliminação diante do Barcelona, na Liga dos Campeões, com direito a uma derrota por 4 a 0 sofrida fora de casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.