Frank Augstein/AP
Frank Augstein/AP

Klinsmann é homenageado e se torna 'capitão honorário' da seleção alemã

Em quase 10 anos vestindo a camisa da seleção alemã, atacante disputou 108 jogos, com 47 gols marcados

Estadão Conteúdo

03 de novembro de 2016 | 13h29

Um dos grandes atacantes da história do futebol alemão, Jürgen Klinsmann recebeu o reconhecimento da federação do seu país nesta quinta-feira. O ex-jogador e atual treinador dos Estados Unidos foi homenageado e nomeado "capitão honorário" da seleção da Alemanha.

Com a honraria, Klinsmann se junta a um seleto grupo, com somente outros quatro ex-jogadores que já receberam esta homenagem. Além dele, Fritz Walter, Uwe Seeler, Franz Beckenbauer e Lothar Matthäus, todos com longo histórico vestindo as cores do país, já foram congratulados.

Klinsmann recebeu o prêmio em uma cerimônia realizada nesta quinta-feira. "A seleção nacional era sempre algo especial, com memórias inesquecíveis, encontros e amizades", declarou. "Klinsmann pegou caminhos não convencionais para dar importantes impulsos ao futebol alemão", elogiou o presidente da federação nacional, Reinhard Grindel.

Ao longo de pouco mais de dez anos vestindo a camisa da seleção alemã, Klinsmann disputou 108 jogos, com 47 gols marcados. Foi campeão da Copa do Mundo de 1990 e disputou ainda as edições de 1994 e 1998. Também conquistou a Eurocopa de 1996 e treinou a seleção nacional, sendo um dos responsáveis pelo seu ressurgimento e a levando ao terceiro lugar na Copa de 2006, em casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.