Klinsmann modera euforia, mostra otimismo e elogia Suécia

O técnico da seleção da Alemanha, Jürgen Klinsmann, tratou de moderar a euforia que tomou conta de seus país depois das três vitórias obtidas na primeira fase do Mundial. Nesta quarta-feira, ele disse que está contente com primeiro lugar do grupo, mas que a competição começa realmente nas oitavas-de-final."Estamos satisfeitos por termos vencido a chave. Isso nos dá confiança e motivação para os jogos que virão. Sabemos que ainda temos que melhorar, mas estamos contentes por termos evoluído bastante nestas últimas semanas. A verdadeira Copa começa agora". O treinador fez questão de elogiar o adversário do próximo sábado, a Suécia. "Eles merecem todo o nosso respeito. Vimos os três jogos que fizeram nesta Copa, e eles mostraram que podem competir com qualquer equipe. Mesmo na partida contra Trinidad e Tobago, cujo resultado foi decepcionante para eles, a Suécia jogou bem e já aos 20 minutos deveria estar vencendo por 2 a 0. Será um jogo difícil".Klinsmann fez questão de não superestimar a goleada por 3 a 0 imposta ao Equador, nesta terça, e ressaltou que o jogo teve condições especiais devido à ausência de cinco titulares na equipe sul-americana. No entanto, ele se mostrou otimista com relação aos próximos desafios e disse que sua equipe se encontra bem preparada, tanto física quanto mentalmente.Mas ele foi enfático ao dizer que, no momento, só pensa nas oitavas-de-final e na Suécia, e não quis entrar em detalhes sobre um eventual confronto com a Argentina, nas quartas-de-final. Mas ressaltou o poder das grandes equipes da América do Sul. "Jogar contra Brasil e Argentina é um desafio especial. Nos últimos dois anos, jogamos duas vezes contra o Brasil e mais duas contra os argentinos, e acho que não nos demos mal. Mas não acredito que se possa falar em vantagem se tivermos pela frente algum rival da América do Sul".A Alemanha nunca perdeu para uma equipe sul-americana, em uma Copa, antes da final. Além disso, nunca perdeu para um rival da América do Sul em um Mundial realizado na Europa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.