Klinsmann só vai definir seu futuro após o final da Copa

O técnico da seleção da Alemanha, Jürgen Klinsmann, revelou nesta sexta-feira, em uma entrevista coletiva em Berlim, que ainda não definiu seu futuro na equipe, apesar da aprovação de seu trabalho por parte dos jogadores, imprensa e torcedores alemães. "Ainda não sei o que vou fazer. Vou pensar nisso só depois da Copa do Mundo. Quero conversar com a minha família para decidir alguma coisa", afirmou o treinador, que negou já ter recebido qualquer proposta feita por outra seleção. Apesar da equipe não ter se classificado para a final do Mundial - o time enfrentará Portugal, neste sábado, em Stuttgart, pela decisão do terceiro lugar -, Klinsmann enalteceu o trabalho realizado há dois anos. "O que importa é que a equipe está formada e tem um futuro promissor. O trabalho foi bem feito e estou muito orgulhoso disso. A seleção da Alemanha criou uma identidade", contou o técnico. Para mostrar o que disse, Klinsmann citou a escolha do atacante Lukas Podolski como o melhor jogador jovem da Copa. "O Podolski é um exemplo de que nosso trabalho foi bom. Esse prêmio mostra bem isso", comentou o treinador. O jogador, de 21 anos, marcou três gols no Mundial e foi decisivo em algumas partidas para a Alemanha. Perguntado sobre o desempenho de outras seleções na competição, o técnico alemão se mostrou decepcionado com o Brasil. "Não esperava que os sul-americanos tivessem tantos problemas. Foi uma surpresa ver uma semifinal européia. Esperava um pouco mais do Brasil", disse Klinsmann.

Agencia Estado,

07 Julho 2006 | 08h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.