Paul Childs/Reuters
Paul Childs/Reuters

Klopp admite dificuldades em Sevilha, mas sonha com vaga antecipada

Liverpool precisa de uma vitória na Espanha para avançar na Liga dos Campeões

Estadão Conteúdo

20 Novembro 2017 | 17h42

O Liverpool tem a chance nesta terça-feira de obter a sua classificação antecipada às oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa. O time inglês precisa apenas uma vitória para obter esse feito no Grupo E com uma rodada de antecedência, mas o treinador alemão Jürgen Klopp admitiu nesta segunda as dificuldades que terá pela frente, já que o adversário será o Sevilla, no estádio Ramón Sánchez Pizjuán, na Espanha.

+ Guardiola admite dúvida entre Jesus e Agüero no ataque do City

+ Com nariz fraturado, Ramos desfalca Real na Liga dos Campeões

"Na fase de grupos não se pode escolher onde você vai ganhar os pontos, mas quanto mais perto do final, mais decisivos os jogos são", disse Jürgen Klopp, que ainda lamenta muito ter cedido o empate por 2 a 2 ao Sevilla, na Inglaterra, depois de sair ganhando por 2 a 0. "Se não tivéssemos cedido aquele gol, estaríamos hoje em uma situação ainda melhor".

Na chave, o Liverpool lidera com oito pontos, um a mais que o Sevilla. Na sequência aparece o Spartak Moscou, da Rússia, que soma cinco e joga em casa contra o lanterna Maribor, da Eslovênia. "Este é 'o jogo' contra o Sevilla, em Sevilha. Eles têm muita experiência e isso é Liga dos Campeões. Joguei aqui com o Mainz e o Borussia Dortmund (seus ex-clubes) e (a atmosfera) dependerá da performance deles", afirmou Jürgen Klopp.

Quem está de volta à lista de relacionados, com chances de entrar na partida, é o meia Adam Lallana, recuperado de uma lesão muscular que o impediu de estrear nesta temporada europeia. "Ele está cada vez mais perto de jogar, mas o queremos para a temporada inteira e não só para as próximas semanas", comentou o treinador do Liverpool.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.