Sergeu Grits/AP Photo
Sergeu Grits/AP Photo

Klopp diz que concussão de Karius na final da Liga dos Campeões 'não é desculpa'

Goleiro foi destaque negativo daquela partida, ao entregar a bola para Benzema no primeiro gol do Real e, depois, sofrer um frango em chute de Gareth Bale

Estadão Conteúdo

06 Julho 2018 | 06h26

Passado mais de um mês de sua realização, a final da Liga dos Campeões voltou a ser assunto nesta sexta-feira. O técnico Jürgen Klopp falou sobre a derrota do Liverpool para o Real Madrid por 3 a 1, em 26 de maio, na Ucrânia, e garantiu que a alegação de uma concussão sofrida pelo goleiro Karius naquela partida não se trata de uma "desculpa".

+ Hospital diz que Karius foi afetado por concussão na final da Liga dos Campeões

+ Salah assina renovação de contrato por 'longo prazo' com o Liverpool

+ Apresentado como reforço do Liverpool, Keita recebe camisa 8 das mãos de Gerrard

"Se você perguntar ao Karius, ele dirá que não pensou nisso e que não usou como desculpa por um segundo sequer. Não usamos isso como desculpa, mas sim como explicação. Isso é sempre importante, é assim que a análise deveria ser: você explica por que as coisas aconteceram. Então, deste ponto de vista, tudo está certo. Não pensamos mais nisso e vamos começar novamente", declarou.

Karius foi o destaque negativo daquela partida, ao entregar a bola para Benzema no primeiro gol do Real e, depois, sofrer um frango em chute de Gareth Bale, que selou o placar. Dias mais tarde, o goleiro foi examinado por um hospital norte-americano, que apontou uma concussão sofrida por ele após choque com Sergio Ramos, no segundo tempo, quando o placar ainda estava em 0 a 0.

O comunicado gerou comentários irônicos de Sergio Ramos, que também foi responsável pelo lance que contundiu Salah no primeiro tempo daquela partida. "Só falta Firmino dizer que ficou resfriado pelo meu suor", disse na época. Klopp, porém, minimizou os questionamentos sobre a veracidade da concussão.

"Ele foi influenciado pela pancada, com 100% de certeza. O que o resto do mundo está dizendo, não ligo. Realmente, não é importante o que as pessoas falam. Não usamos isso como desculpa. As pessoas poderiam pensar que isso para nós é uma explicação. E, pra mim, é 100% a explicação para o que aconteceu".

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.