Klopp festeja reencontro com amigos em Dortmund, mas avisa: 'Amanhã é só futebol'

Jürgen Klopp concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira no Signal Iduna Park, o estádio onde foi consagrado ídolo como técnico do Borussia Dortmund. Ele esteve à frente da equipe entre 2008 e 2015, período em que foi bicampeão alemão, campeão da Copa da Alemanha, tricampeão da Supercopa da Alemanha e ainda foi vice-campeão europeu.

Estadão Conteúdo

06 de abril de 2016 | 19h13

Ironia do destino, Klopp irá reencontrar o Dortmund pela primeira vez como rival já em 2016. Nesta quinta-feira, agora sob o comando do Liverpool, o treinador pegará a equipe alemã, na casa onde conhece tão bem, no confronto de ida das quartas de final da Liga Europa.

Ao comentar como está sendo o reencontro com Borussia, o treinador festejou o fato de poder ter revisto velhos amigos, mas lembrou que tudo isso ficará de lado quando a bola estiver rolando a partir das 16h05 (de Brasília) desta quinta.

"Tivemos a sorte de chegar aqui um pouco mais cedo e isso me deu 20 minutos ou mais para recuperar o atraso com alguns velhos amigos. Claro, há um monte de pessoas que eu conheço aqui e eu acho que teria sido um pouco tonto não ter essa chance", afirmou o comandante, para em seguida avisar: "Amanhã é diferente, amanhã é o jogo - vamos vir aqui focados nisso e fazer o nosso caminho direto para o vestiário. Amanhã é sobre futebol, mas hoje foi uma oportunidade de ter algum tempo privado".

Klopp sabe que deverá ser recebido com carinho pelos torcedores do Borussia nesta quinta, mas garante que conseguirá deixar de lado os sentimentos neste reencontro. "Não vou viver nenhuma batalha interna entre meu velho e meu novo amor. Não terei nenhum problema. Somos conscientes da grande dificuldade deste jogo. A maneira como joga o Dortmund inspira muito respeito. Mas, eu um bom dia, e se respeitarmos nosso plano de jogo, teremos uma oportunidade de vencer", afirmou o técnico, que admitiu que o time alemão desponta como favorito neste mata-mata com o Liverpool.

Para superar este teórico favoritismo, Klopp poderá contar com o retorno do brasileiro Roberto Firmino, que ficou fora da equipe nas últimas três semanas por causa de lesão, mas viajou com o time inglês para o confronto com o Borussia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.