Klose é operado e deve parar por até dois meses

O atacante Miroslav Klose, titular do Bayern de Munique e da seleção alemã, deve ficar pelo menos dois meses afastado dos campos, depois de ser submetido a uma cirurgia no tornozelo direito nesta segunda-feira. Ele se machucou no jogo do último sábado contra o Bochum, e deve perder boa parte dos 10 jogos que restam para a equipe no Campeonato Alemão, além dos jogos pelas quartas-de-final da Liga dos Campeões.

AE-AP, Agencia Estado

16 de março de 2009 | 12h19

"É uma situação bem difícil para nós, espero que tudo corra bem e ele possa nos ajudar ainda nesta temporada", afirmou o técnico Juergen Klinsmann, que já não vinha contando com outro atacante, o italiano Luca Toni, que também está contundido, com uma lesão no tendão de Aquiles. Klose torceu o pé ao pisar num buraco do gramado.

Sem Klose e Toni, a principal opção do Bayern para o ataque é Podolski, que começou a temporada relegado à reserva e já acertou para junho sua volta ao Colônia, clube em que iniciou a carreira. A outra opção, o norte-americano Donovan, que chegou por empréstimo em janeiro, não agradou e já voltou a seu país. No Alemão, o Bayern divide a vice-liderança com Wolfsburg e Hamburgo, todos com 45 pontos, contra 49 do líder Hertha Berlim.

Além do Bayern, Klose desfalcará a seleção da Alemanha nos jogos pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, contra o Liechtenstein, no dia 28 de março, e País de Gales, em 1º de abril. A Alemanha lidera o Grupo 4, com 10 pontos, e ficará muito perto da classificação para a Copa se ganhar essas duas partidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.